Blog do Rovai

16 de maio de 2019, 06h00

De tsunami a chuva ácida, governo Bolsonaro entra em estado terminal no 15M

A verdade é que a tsunami do 15M prevista pelo presidente virou chuva ácida. E seu governo apodreceu antes de madurar. Entrou em estado terminal

Foto: Mídia Ninja

Depois da CPI que levou ao impeachment de Fernando Collor o jornalismo político cunhou como tese implacável a frase: você não sabe como uma CPI começa, mas sabe como termina. Como se todas levassem um governo à breca. FHC fugiu das CPIs como o diabo da cruz. Lula as enfrentou e terminou seu segundo governo com 87% de ótimo e bom.

Digo isso para registrar que toda regra tem exceção, mas a lógica diz que um governo não se sustenta muito tempo quando entra em fogo cruzado. Mesmo que ainda não esteja vivendo uma CPI.

E este 15M colocou Bolsonaro no pior dos cenários possíveis para quem mal passou de 100 dias à frente do Executivo.

Seguimos com a lista de sete fatos só deste 15M que indicam um caminho de isolamento e fim de governo.

1) Imaginava-se que os protestos de rua seriam grandes, mas eles foram gigantes e movimentaram centenas de cidades. Até o MBL se rendeu a eles, dizendo que furaram a bolha.

Veja também:  Em diálogo, Dallagnol sinaliza que sabia do acordo de Bolsonaro para indicar Moro ao STF

2) Imaginava-se que a Globo faria uma cobertura razoável, mas ela foi excessivamente correta com o tamanho dos atos. A GloboNews dividiu a tela entre protestos e a fala do ministro da Educação. E o Jornal Nacional fez um giro pelo país mostrando a dimensão do que aconteceu. Nada de registros frios. Uma clara declaração de guerra ao governo.

3) Imaginava-se que o ministro da Educação se saíria mal no Congresso, mas não que seria humilhado da forma que foi. E tratado sem a menor cerimônia pelos parlamentares.

4) Imaginava-se que Bolsonaro pagaria um mico ao viajar para Dallas, mas não que fosse chamado de bicão por Bush.

5) Imaginava-se que a denúncia contra Flávio Bolsonaro era pesada, mas não que ele tivesse comprado e vendido 19 apartamentos em 7 anos e fosse acusado de chefiar uma organização criminosa.

6) Imaginava-se que qualquer veículo pudesse publicar um escândalo deste porte contra a família Bozo, mas nunca imaginaria-se que isso saíria na Veja.

7) Imaginava-se que o PIB do primeiro trimestre deste governo seria ruim, mas nao se imaginava que seria negativo.

Veja também:  A estúpida lentidão da história

E fora esss sete pontos, a UNE já convocou novos atos para o dia 30. Ou seja, isso indica mais mobilizações que podem levar outras categorias a se juntarem, tornando os protestos ainda maiores.

A verdade é que a tsunâmi do 15M prevista pelo presidente virou chuva ácida. E seu governo apodreceu antes de madurar. Entrou em estado terminal. Pode sobreviver? Pode. Mas se isso acontecer será um governo em estado vegetativo.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum