Blog do Rovai

06 de agosto de 2019, 14h22

Fim de jogo: Dallagnol acabou com a matéria do El País

Se ele tinha alguma chance de defesa no Conselho do Ministério Público (CMP) e nos prováveis processos que sofrerá no STF, elas acabaram de descer pelo ralo. Pelo ralo fétido da narrativa de cidadão de bem que ele ajudou a construir

Foto: Reprodução/YouTube

O El País publicou uma reportagem que encerra de vez o jogo para o chefe da Lava Jato, Deltan Dallagnol. Se ele tinha alguma chance de defesa no Conselho do Ministério Público (CMP) e nos prováveis processos que sofrerá no STF, elas acabaram de descer pelo ralo. Pelo ralo fétido da narrativa de cidadão de bem que ele ajudou a construir.

Uma troca de mensagens no grupo Filhos de Januário 4 revela que o procurador buscou informações na Suíça que pudessem incriminar o ministro Gilmar Mendes.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo

Goste-se ou não de Mendes, isso é crime funcional. Um procurador de 1ª instância não pode investigar em hipótese alguma um ministro do Supremo.

Mais do que isso, o ato em si justifica não só o afastamento do Harvard boy de Curitiba do comando da força-tarefa, mas sua expulsão do MP. E permite um processo criminal pela sua conduta, porque a troca de mensagens mostra que há clara tentativa de violação de sigilo bancário de um ministro da Suprema corte.

Veja também:  Por falta de perícia, mensagens da Vaza Jato ainda não foram utilizadas nas investigações 

A partir de agora, Dallagnol já é carta fora do baralho. E tudo que pesa contra ele passará a ser uma questão de tempo para levá-lo a várias condenações e punições. De pouco tempo.

O relógio já não está mais com o cronômetro ajustado para ele. Passa para outro personagem, Sergio Moro.

Com a desmoralização completa da Lava Jato, o ministro justiceiro se tornará um peso para Bolsonaro. Com jeito, mas com destreza, o presidente ditador vai se livrar dele, da mesma forma que a ditadura se livrou de muitos que lutaram pela democracia.

Em breve, Moro será vítima de seus supostos aliados e Dallagnol não será mais nada, além de réu em vários processos.

O tempo é o senhor da razão. Pode demorar um pouco mais ou pouco menos, mas para a história personagens como Dallagnol serão sempre uns canalhas, canalhas, canalhas.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum