Pesquisa Ipec mostra que Lula e não Bolsonaro é o favorito para 2022

É uma diferença de 12%, que parece ser pequena, mas se trata de um oceano quando falamos de um presidente no exercício do cargo e um adversário que foi preso por 580 dias

O jornal O Estado de S. Paulo divulga hoje resultado de uma pesquisa do instituto Ipec (Inteligência em Pesquisa e Consultoria), dirigido por Márcia Cavallari (ex-Ibope). A pesquisa revela que o ex-presidente Lula é favorito para as eleições de 2022. Ele tem 50% de potencial de voto. Ou seja, 50% do eleitorado ou votariam nele com certeza ou poderiam votar. Seu adversário mais direto, o atual presidente Jair Bolsonaro chega a 38% neste mesmo quesito do votariam com certeza ou poderiam votar.

É uma diferença de 12%, que parece ser pequena, mas se trata de um oceano quando falamos de um presidente no exercício do cargo e um adversário que foi preso por 580 dias, está inelegível e sofre um massacre midiático sem precedentes há pelo menos 7 anos.

Outras pesquisas mostram que Bolsonaro tem mais votos nas pesquisas espontâneas e estimuladas. Qual a diferença para essa do Ipec? É que essa avalia o potencial de voto. E de alguma maneira é o que é importante saber no atual estágio do processo eleitoral. Porque se um candidato tem piso alto, mas teto baixo, ele acaba sendo derrotado no 2º turno.

O teto de Lula é alto? Não. Ele tem exatamente metade do eleitorado. Mas é o que consegue chegar mais longe entre todos seus potenciais adversários. Sendo que é o que está em condições mais adversas. Ficou preso por aproximadamente 1 ano e meio e saiu da prisão para um confinamento em função da pandemia. Ou seja, Lula está praticamente impedido de fazer aquilo que mais sabe, a política olho no olho.

Se Lula tiver seus direitos políticos reestabelecidos e puder viajar o Brasil em caravanas dialogando com o povo é quase certo que esse número de votos certos ou possíveis aumentará. É preciso lembrar que Lula saiu com 87% de ótimo e bom do governo em 2010. Muita gente que ainda o rejeita o avaliou como ao menos um bom presidente no final do seu segundo mandato. Há margem para crescer.

O que esta pesquisa diz além de tudo que já foi dito acima, é que hoje Lula é ainda disparado o principal líder político do campo progressista. E que em disputas à vera, não é aconselhável abrir mão do principal craque do time sem tentar todos os recursos. Vale a pena para os progressistas lutar por Lula. Não é inteligente abrir mão disso.

Avatar de Renato Rovai

Renato Rovai

Jornalista, mestre em Comunicação pela ECA/USP e doutor pela UFABC. Mantém o Blog do Rovai. É editor da Fórum.

Você pode estar junto nesta luta.

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR