Prisão de Roberto Dias na CPI pode estar errada, mas também pode estar bem certa…

Roberto Dias parece ter sido pego, como se diz na gíria, para cristo. O escolhido como exemplo. É uma estratégia para tentar dar um cavalo de pau nos rumos da comissão´. É certa? É justa?

A prisão de Roberto Dias, ex-diretor de logística do Ministério da Saúde, está causando um debate acalorado nas redes. De um lado os que acham que já estava na hora de o presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz, tomar uma atitude mais firme para que a comissão não venha a se desmoralizar completamente. E de outro, aqueles que consideram que houve exagero por parte da presidência e outros depoentes que também mentiram, como o ex-ministro Pazuello, por exemplo, não tiveram o mesmo destino.

Ambos os argumentos fazem sentido. E quando isso acontece é importante olhar mais para a floresta do que para a árvore. Ou seja, qual o contexto histórico do ponto de vista da CPI que a decisão se apresenta.

É verdade que outros já poderiam ter sido presos antes por cometerem falso testemunho quando tinha a obrigação de falar a verdade ao depor. Mas também é verdade que o fato de isso não ter acontecido não invalida que a partir de agora possa vir a acontecer e que, inclusive, quem já depôs não possa voltar à comissão sabendo do risco que está correndo.

É disso que se trata.

Não basta mais a CPI acumular evidências de que há crimes contra a vida e o patrimônio sendo realizados pelo governo Bolsonaro se todos os depoentes souberem que podem ir depor, mentir à vontade e que nada vai acontecer com eles.

Sempre há de haver um “cristo” para começar a pagar os pecados do mundo. Depois eles podem vir a ser divididos pela humanidade inteira.

Roberto Dias parece ter sido pego, como se diz na gíria, pra cristo. O escolhido como exemplo. É uma estratégia para tentar dar um cavalo de pau nos rumos da comissão e acelerar para que novos depoentes ajam de forma diferente. É a mais correta? É a mais justa? É a mais juridicamente aceitável? Esse debate tem gente melhor pra fazer. O fato é que quem mente na CPI pode sair preso. E neste caso Roberto Dias pode vir a ser o primeiro deles. O que não parece justo é que seja o único.

Avatar de Renato Rovai

Renato Rovai

Jornalista, mestre em Comunicação pela ECA/USP e doutor pela UFABC. Mantém o Blog do Rovai. É editor da Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR