Cinegnose

por Wilson Ferreira

23 de fevereiro de 2018, 22h06

Cinegnose e Savoir Cursos & Palestras promovem workshop “Guerra Híbrida e Bombas Semióticas”

O Blog “Cinegnose” e a “Savoir Cursos e Palestras” promovem o workshop “Guerra Híbrida e Bombas Semióticas”. Este humilde blogueiro desenvolverá o workshop no dia 10 de março, no Hotel São Paulo Inn, no Centro de São Paulo. A partir da Guerra Híbrida implementada por uma inédita estratégia política midiática no período de 2013-2016 que culminou com o impeachment e a atual crise política, o workshop descreverá as diversas ferramentas de ação na opinião pública que vão muito além das fake news: Engenharia Social, Bombas Semióticas, Jornalismo Metonímico, Agenda Setting e Espiral do Silêncio, Estratégias Virais etc. E as perspectivas de ações políticas antimídia em um ano eleitoral… se tivermos eleições.

Em uma parceria deste blog Cinegnose com a Savoir Cursos e Palestras, este humilde blogueiro dará o workshop “Guerra Híbrida e Bombas Semióticas” no dia 10 de março, sábado, das 8h às 17h (9 horas/aula). O workshop acontecerá no Hotel São Paulo Inn, Viaduto Santa Efigênia, 44, Centro de São Paulo.

Para se inscrever basta acessar a página da Savoir Cursos & Palestras – clique aqui. Aproveite para adquirir o primeiro lote de ingressos promocionais no valor de R$ 69,90. Com certificado entregue ao final do curso.

O worhshop terá uma caráter histórico, teórico e prático: partiremos do período brasileiro de 2013-2016 quando, a partir das chamadas “Jornadas de Junho”, o País assistiu à aplicação de um roteiro e narrativas idênticas às diversas “primaveras” que despontaram em países como Ucrânia, Síria, Egito, Tunísia, Georgia entre outros. “Primaveras”, “levantes”, “protestos”, “jornadas”, não importam os termos, todas fizeram parte da estratégia da chamada “Guerra Híbrida” dentro dos interesses da geopolítica dos EUA.

Será apresentada didaticamente as diferentes fases da aplicação desse roteiro no Brasil e o funcionamento das “bombas semióticas” pela grande mídia e opinião pública.

Para em seguida descrever e demonstrar a aplicação das diversas ferramentas semiótica (liminares e subliminares) utilizadas para moldar a opinião pública: 

a) Engenharia de Opinião Pública, 

b) Engenharia Social, 

c) Agenda Setting e Espiral do Silêncio, 

d) Jornalismo Metonímico,

e) Bombas semióticas, 

f) Técnicas de Ação Direta, 

g) Estratégias Hipodérmicas, 

h) Estratégias virais e uma série de outras ferramentas muito além das fake news.

A programação do Workshop prevê que este humilde blogueiro terminará, no período da tarde do encontro, discutindo as possíveis alternativas antimídia a partir de experiências concretas de guerrilha semiótica em ativismo político como as táticas de “guerrilhas semiológicas” (Umberto Eco), “media prank” (pegadinhas) ou “cultural jamming” (trolagens).

Ações antimídia que terão como pano de fundo experiências internacionais e o recente episódio das ocupações das escolas públicas por estudantes secundaristas em 2015 em São Paulo. 


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum