Cinegnose

por Wilson Ferreira

13 de maio de 2019, 06h00

Tino conspiratório da guerra semiótica de Bolsonaro é lição para a esquerda

Mais preocupada em ser levada a sério pela elite pensante e ser aceita na Casa Grande, a esquerda sempre rechaçou as teorias conspiratórias como paranoia irracional. Bem diferente (como demonstra o início do governo Bolsonaro), a extrema-direita pula imediatamente na jugular da Educação, Ciência e Conhecimento para enfrentar as conspirações dos “marxistas culturais”, “globalistas” e até de “banqueiros comunistas” (?!?!)


+ posts

20 de abril de 2019, 18h19

Cem dias de guerra semiótica de Bolsonaro e a alternativa transmídia

Marca simbólica, como se fosse uma espécie de lua de mel de um governo recém-empossado com os eleitores, os 100 primeiros dias do Governo Bolsonaro mostraram que o período foi tudo, menos uma lua de mel


03 de abril de 2019, 06h00

As dez táticas de manipulação de Chomsky: esquerda refém das provocações de Bolsonaro

Os militares sempre comemoraram “intramuros” a “revolução de 1964”. A questão é que as “bolsonarices” são muito provocativas e fazem subir o sangue da esquerda


26 de março de 2019, 06h00

Ressentimento de excluídos alimenta massacres dos zumbis na nova ordem global

O capitalismo criou um número cada vez mais crescente de excluídos: aposentados, idosos, desempregados, desalentados, biscates, refugiados, inválidos e toda sorte de “excremento social”


19 de março de 2019, 06h00

Massacre de Suzano: guerra híbrida prepara seu exercício de zumbis

Em todos esses casos trágicos, há recorrências que tornam esses eventos sinistros: (a) crimes cometidos por homens, brancos e heteros; (b) todos sociopatas e reclusos – “losers”, desempregados, morando com os pais e sem perspectiva socioeconômica ou cultural


12 de março de 2019, 06h00

O show que nunca termina: a guerra semiótica criptografada do clã Bolsonaro

O interminável show de dissonâncias cria o desvio de atenção necessário. Se funcionou na campanha eleitoral, por que não funcionaria com um presidente que “governa” através do Twitter?


05 de março de 2019, 17h11

O autoproclamado presidente José de Abreu e a “Carta Roubada” de Allan Poe

Na noite do dia 25 de fevereiro, José de Abreu se proclamou presidente do Brasil numa série de publicações no Twitter, ironicamente dizendo que seguia o exemplo do líder da oposição venezuelana


25 de fevereiro de 2019, 23h21

Globo adota “a boa notícia é que…” para tentar se salvar do baixo astral nacional

Não importa a pauta, seja de Cidades, Economia, Polícia, Polícia etc., parece que agora apresentadores e repórteres da Globo estão orientados a forçosamente encontrar “a boa notícia”


13 de fevereiro de 2019, 22h16

Avise a esquerda: luta de classes existe, e está em Brumadinho e no CT do Flamengo

É evidente que a Globo participa deliberadamente nessa treinada tabelinha com os delirantes e falastrões ministros e generais do governo atual – enquanto o jornalismo é “contra” a regressão das pautas identitárias e de costumes


04 de fevereiro de 2019, 22h39

A ameaça simbólica de Lula e a Síndrome de Brian da esquerda

Em todos esses últimos anos de Lava Jato, com os sucessivos nomes criativos das operações da PF para batizar cada show de meganhagem ao vivo na TV, é evidente que o Judiciário está muito consciente da natureza semiótica da atual guerra política brasileira


28 de janeiro de 2019, 15h47

Rebaixamento dos padrões de inteligência da Revolução Industrial 4.0 criou Bolsonaro

No momento em que Jair Bolsonaro saiu da sua zona de conforto e se expôs em cenários não controlados como o Fórum Econômico de Davos ou a tragédia de Brumadinho/MG, revela-se a sua condição limítrofe, com sérias deficiências cognitivas. E diante de pesquisas de opinião cujos resultados se colocam contra as principais linhas da sua “plataforma de governo”, muitos questionaram: mas afinal, como ele foi eleito?


27 de janeiro de 2019, 12h19

Rebaixamento dos padrões de inteligência da Revolução Industrial 4.0 criou Bolsonaro

No momento em que Bolsonaro saiu da sua zona de conforto e se expôs em cenários não controlados, revela-se a sua condição limítrofe, com sérias deficiências cognitivas