terça-feira, 27 out 2020
Publicidade

“Um Crime Entre Nós”: documentário sobre abuso sexual infantil é convite para agir coletivamente

Lançado em 18 de maio, Dia Nacional de Combate ao Abuso e Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, o documentário “Um Crime Entre Nós” é um convite para todos e todas sairmos do silêncio que ajuda a colocar o Brasil em 2º lugar no ranking mundial de ocorrências de exploração sexual infantil.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
A cada hora, 4 meninas de até 13 anos são estupradas. Aproximadamente 80% das vítimas de estupro são do sexo feminino, a maioria negras. São 500 mil ocorrências todo ano e 90% dos casos ocorrem em ambiente familiar.

O documentário é provocativo mas não consegue, sozinho, dissolver a questão. Se 72% das testemunhas de algum tipo de exploração não denunciaram os crimes é também porque vivemos em uma estrutura que favorece o silêncio.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
Para romper esse ciclo é preciso começar educando meninos para não serem caçadores e meninas para não serem presas. Exigindo políticas públicas contra a pornografia que naturaliza o abuso e movimenta US$ 3 mil por segundo.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀
É preciso educação sexual nas escolas, porque a maioria dos crimes acontece em ambiente familiar. E educação respeitosa, para crianças poderem confiar nos adultos e contarem sobre os abusos. É hora de agirmos coletivamente. Pelo fim desse silêncio ensurdecedor.
⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

Tati Fávaro
Tati Fávaro
Jornalista, doula, mãe e uma das idealizadoras da rede ativista de criação consciente Criar Filhos