segunda-feira, 21 set 2020
Publicidade

Opine: O jornalismo brasileiro é livre?

Dê sua opinião: o jornalismo brasileiro é livre?

Por: Grupo de Pesquisa Comunicação e Democracia, Departamento de Comunicação, Universidade Federal do Paraná

pesquisa-liberdade-jornalistica

Pesquisa da Universidade Federal do Paraná busca medir percepção dos jornalistas brasileiros sobre acesso à informação, liberdade de publicação e propriedade de meios de comunicação.

Qual poder é menos transparente na divulgação de informações públicas: o Executivo, o Legislativo ou o Judiciário? O setor privado e movimentos sociais e sindical são acessíveis aos jornalistas? Quem mais pressiona ou mesmo censura conteúdos: políticos, donos de jornais, patrocinadores ou governos? Uma pesquisa da Universidade Federal do Paraná quer saber a opinião dos jornalistas sobre todos estes temas.

O questionário pode ser acessado pelo link. Até agora, 1678 jornalistas já responderam. A coleta de dados vai até o dia 4 de março. O roteiro é anônimo, composto de 50 perguntas e pode ser respondido em aproximadamente 10 minutos.

fotojornalista1

“Não existe jornalismo sem liberdade. A pesquisa serve para como um indício de o quanto a profissão é livre”, diz o coordenador do projeto professor Mário Messagi Jr.

Para participar da pesquisa, basta clicar aqui.

Objetivos

O principal objetivo da pesquisa é identificar se há e de que maneira ocorre a interferência sobre o trabalho dos jornalistas. Dentre as práticas mais conhecidos estão as chamadas “pautas recomendadas”, ameaças e violência contra jornalistas e dificuldades para acesso a informações públicas. Os dados devem contribuir para apontar os atuais graus e mecanismos de censura no jornalismo brasileiro. A questão tem interesse público, uma vez que se liga ao exercício da democracia no país, entendendo o acesso à informação como fundamento do regime.

A pesquisa conta com outras fases. Após a coleta de dados, o grupo pretende aprofundar o debate a respeito do futuro da profissão.

fotojornalista2

Apoio
A pesquisa nacional vem sendo organizada pelo grupo de pesquisa Comunicação e Democracia, do Departamento de Comunicação da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

Além do apoio da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) e sindicatos, a pesquisa também conta com financiamento do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). São apoiadores do projeto o Fórum Nacional de Professores de Jornalismo (FNPJ), o Programa de Pós-graduação em Jornalismo da UEPG e a Comissão Nacional de Ética dos Jornalistas Brasileiros.

Mais informações sobre o trabalho:
www.comunicacaoedemocracia.jor.br
www.facebook.com/liberdadejornalistica
[email protected]

 

Maria Frô
Maria Frô
Historiadora, pedagoga, educadora, formadora, blogueira, autora de coleções didáticas e séries para a televisão.