Blog da Maria Frô

ativismo é por aqui

Fórumcast, o podcast da Fórum
06 de agosto de 2010, 20h18

Altamiro Borges fala do Encontro de blogueiros progressistas

Reproduzo trecho da entrevista dada por Altamiro Borges ao jornalista André Cintra, publicada no Vermelho, e reproduzida no blog do Miro. Ele é incisivo na defesa da blogosfera.

Que o encontro dos blogueiros progressistas seja só um começo pra mudanças positivas e transformadoras pela democratização da informação.

Governo financia as serpentes da mídia

Na segunda parte de sua entrevista ao Vermelho, o jornalista Altamiro Borges, o Miro, presidente do Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé, critica o boicote do Poder Público ao 1º Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas. “Da mesma forma como financia a Veja e a Globo – e geralmente se financiam serpentes -, o governo deve financiar um encontro de blogueiros”, cobra Miro, que é membro da Comissão Organizadora do Encontro.

“Esperamos que o próximo governo seja mais corajoso e resolva ajudar essa mídia que está sendo construída”, afirma. “Na campanha, todos os candidatos falam e investem em mídias sociais. Na hora de contribuir, fogem de medo.”

Qual é a expectativa de público para o encontro?

As inscrições estão crescendo. Até a manhã desta segunda-feira (2), já eram 210 inscritos. Trabalhávamos com a ideia de 300 participantes, mas pode ocorrer um bom problema – que é estourar essa estimativa. Até agora, a notícia do encontro saiu nos blogs, e nós nem demos prazos de inscrição. Só agora fechamos uma data-limite, que é 13 de agosto, e brasileiro adora se inscrever no final do prazo.

Segunda coisa: a ideia é atingir a juventude, e só agora é que estão saindo os materiais de divulgação para as faculdades de jornalismo. A UJS (União da Juventude Socialista) se comprometeu a ajudar na panfletagem. O Barão de Itararé também tem o contato de sete faculdades de jornalismo de São Paulo. A Ivana Bentes, diretora de Comunicação da UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro), deu um toque hoje de que vai fazer esse agito por lá. Aqui em São Paulo, o Dennis Oliveira faz o agito na USP, e o Igor Fuser, na Cásper Líbero.

Além disso tudo, o estudante de jornalismo não precisa pagar nem meia-entrada – só a quinta. O valor da inscrição é de R$ 100, mas a turma foi muito boazinha com os estudantes, que pagam só R$ 20. Como as aulas estão retomando agora, ao mesmo tempo em que saem os banners e o hotsite do Encontro, acho que o público pode passar dos 300 participantes – e aí teremos um bom problema: o local previsto, o Sindicato dos Engenheiros, não comporta 300. Por isso é que já reservamos um outro local.

Por que o foco na juventude, nos estudantes?

É obrigação nossa levar essa discussão para as faculdades — que talvez não estejam muito antenadas com esse debate sobre a democratização das comunicações. A maior parte dos alunos quer se formar para ser William Bonner e Fátima Bernardes. Só que não há espaço para formar mil “Willians” e “Fátimas” por ano – a família Marinho já tem os dois.

Comunicação não é qualquer mercadoria. O jornalismo tem um compromisso ético, com a sociedade, e essa juventude é que vai fazer o jornalismo no futuro. Ou a gente chega às faculdades, ou a Globo vai chegar lá – ela até já tem cursos para isso. É preciso trabalhar com essa moçada, com a formação delas. Muita gente tem vontade e espírito positivo, quer contribuir com a informação, com o bom jornalismo. Precisamos acompanhá-las desde o início.

Quem financia o 1º Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas? Como funciona a promoção “Amigos da Blogosfera”?

Como esse encontro não tem o apoio institucional de nenhum governo, tivemos de ir atrás do apoio das entidades da sociedade civil. Criamos a cota de patrocínio – de R$ 3 mil por entidade. Até agora, estamos com 14 cotas — nosso objetivo é atingir 20. O que já temos de apoiadores são entidades sindicais e veículos de comunicação alternativa.

Entre os veículos, temos, por exemplo, Conversa Afiada, Vi o Mundo, Carta Maior, Revista Fórum e Revista do Brasil. Da área sindical, procuramos as seis centrais. Três já compraram cotas – CUT, CTB e CGTB. As outras ficaram de dar resposta. Outras entidades também entraram, como o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, que é ligado à CUT, e a Federação dos Químicos de São Paulo, filiada à Força. Está bastante plural.

Saindo o hotsite do encontro, a ideia é abrir o “Amigos da Blogosfera”, para permitir contribuições individuais. Tem gente que já se inscreveu no Encontro e disse: “Além da minha inscrição, quero dar um a mais, um plus”.

A Comissão Organizadora pretende bancar todos os custos dos participantes?

Temos de garantir uma estrutura para essa turma participar. O objetivo do patrocínio é garantir hospedagem para todo mundo — ninguém vai dormir na sarjeta da Ipiranga com a São João. Queremos garantir também a refeição e, em caso excepcionais, a viagem do blogueiro para São Paulo – caso ele realmente não tenha como bancar essa despesa. Sabemos das dificuldades desse movimento.

Qual é a realidade da maioria dos blogueiros hoje?

A situação do blogueiro é muito complicada. Contam-se nos dedos de uma mão os blogs que já conseguiram uma estrutura de autossustentação. O blogueiro, o grosso deles, é um militante virtual. Mesmo estando com outro emprego ou não estando com emprego nenhum, ele faz desse espaço de expressão uma militância – e não recebe nada.

Pegue o caso do Eduardo Guimarães, do Blog da Cidadania. É um pequeno empresário que se preocupou com a manipulação da mídia e resolveu produzir textos. Além de não ganhar dinheiro com o blog, ele acaba é perdendo. Com o tempo que se dedica para fazer seus belos artigos, ele deixa de fazer negócios. É um ato de heroísmo e coragem. Ele é um puta militante, um baita militante.

Isso é um pouco da realidade. Tem blogueiro que está morando na casa de mãe, porque não tem grana. Tem blogueiro que está cheio de processo nas costas, como o menino de Santa Catarina que denunciou o filho do Sérgio Sirotsky, do grupo RBS, de ter cometido estupro.

Vocês ainda esperam alguma algum apoio do poder público para bancar o encontro?

Esperamos que, na próxima edição – no 2º Encontro Nacional de Blogueiros Progressistas -, o governo federal tome vergonha e veja que a blogosfera é uma forma de mídia. Da mesma forma como financia a Veja e a Globo – e geralmente se financiam serpentes -, o governo deve financiar um encontro de blogueiros.

Houve o encontro do Instituto Millenium (o reacionário Fórum Democracia e Liberdade de Expressão, em São Paulo, no dia 1º de março). É uma entidade que só reúne empresários – o Basile, da Abril; os Marinho, da Globo; a Judith Brito, da Folha… Só estão lá os grandes, e eles têm apoio público. Por que os blogueiros – que também são cidadãos e pagam seus impostos – não podem ter apoio? É um absurdo.

Esperamos que o próximo governo seja mais corajoso e resolva ajudar essa mídia que está sendo construída. Mas é que todos eles têm medo desse poder. Na campanha, todos os candidatos falam e investem em mídias sociais. Na hora de contribuir, fogem de medo.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum