Blog da Maria Frô

ativismo é por aqui

27 de março de 2013, 19h13

Desapropriação do terreno Jardim Iguatemi: Haddad faz política com P maiúsculo

Faltou pouco para a cidade de São Paulo ser palco de uma tragédia com as mesmas características vistas em janeiro de 2012, no Pinheirinho. Quem interrompeu o massacre, já com a PM atuando e jogando bombas de dispersão em direção aos moradores, foi o prefeito Fernando Haddad.

Ele defendeu uma solução negociada para o conflito que se instava no Jardim Iguatemi, São Mateus, Zona Leste da cidade, e conseguiu ganhar tempo, para no dia seguinte decretar a desapropriação do terreno. Isso é fazer política com P maiúsculo e não jogá-la na vala comum do pragmatismo que justifica todo desmando e concessões de alguns governantes petistas às alianças espúrias com o capital ou com a base fundamentalista.


(Print do Decreto Publicado no Diário Oficial de 26/03/2013, agradeço a Francisco Del Dotore)

Não esqueçamos que Haddad foi execrado quando a Secretaria de Habitação foi para o PP e nem é preciso lembrar o quanto o PT, Lula e Haddad foram achincalhados devido à foto com Paulo Maluf.

Com a ação de Fernando Haddad  as famílias do Jardim Iguatemi terão outra sorte que as do Pinheirinho. Infelizmente as do Pinheirinho foram alvo da fúria gangsteres dos lacaios a serviço de especuladores em todas as instâncias de poder e agora elas têm negada a indenização solicitada pela Defensoria Pública.

O gesto marcante de Haddad entre tantos outros gestos precisos e rápidos que ele já tomou em situações de conflitos em três meses de administração mostram que ele não é mais um estelionato eleitoral.

Embora seja cedo pra uma avaliação definitiva, como moradora, cidadã e eleitora desta cidade que foi tão vilipendiada nos últimos oito anos da indigestão Serra-Kassab, digo que estes três meses de governo de Haddad já valeram meu voto e todo esforço de campanha para elegê-lo.

Faz tempo que não me admiro tanto com as ações de um político. Se continuar assim, Haddad se tornará o símbolo da mudança de rumos da administração paulistana.

 

HADDAD INTERVÉM PARA IMPEDIR DESOCUPAÇÃO DE ÁREA COM 750 FAMÍLIAS

Ação da tropa de choque da PM, a mando da Justiça do estado, começou na manhã desta terça-feira (26/03)

Prefeitura promete declarar terreno na zona leste de utilidade pública.

João Paulo Soares, Rede Brasil Atual

 26/03/2013

Tropa de choque usou bombas para dispersar moradores (Foto: Luiz Carlos Murauskas/Folhapress)

O prefeito de São Paulo Fernando Haddad (PT) informou hoje (26), durante o anúncio do Plano de Metas de seu governo, que a prefeitura está intercedendo para reverter a reintegração de posse de um terreno na zona leste da cidade onde vivem 750 famílias de sem-teto. A desocupação, por ordem judicial a pedido do proprietário, começou hoje de manhã com homens da tropa de choque da Polícia Militar, que usou bombas de efeito moral para dispersar moradores que protestavam na frente do terreno.

Segundo Haddad, o secretário de Habitação do município, José Floriano de Azevedo Marques Neto, foi instruído a procurar o dono da área, Heráclides Batalha, para tentar uma solução negociada, que passaria pela desapropriação amigável do local. Batalha, porém, não teria aceito a proposta.

Diante disso, a prefeitura diz que irá publicar um decreto nos próximos dias declarando a área de utilidade pública. Ao mesmo tempo, segundo o secretário de Assuntos Jurídicos, Luís Massonetto, a administração entrou com uma petição no Tribunal de Justiça de São Paulo para suspender a reintegração.

O terreno fica no Jardim Iguatemi e tem 132 mil metros quadrados.


Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum