Blog da Maria Frô

ativismo é por aqui

Ouça o Fórumcast, o podcast da Fórum
28 de abril de 2016, 20h59

Pais, Educadores, Estudantes, Cidadão participem da Semana de Ação Mundial da Educação

campanha sam

Toda campanha eleitoral  políticos sem qualquer compromisso com a educação, (às vezes eles até fecham escolas e superfaturam na merenda escolar) prometem que em seu governo a educação será de qualidade! Depois que vencem e assumem, eles fecham escolas, não fazem concursos públicos para professores, pagam salário de fome, reprimem professores e alunos em luta.

Nas tvs e rádios apresentadores e locutores oportunistas pregam a meritocracia e descem a lenha em todos os políticos, generalizando tudo e fazendo crer que todos são corruptos e que o grande problema no Brasil não são os políticos que além de não investirem na educação o que a Constituição determina, ainda roubam merendas, fecham escolas, espancam professores e alunos em luta.

Cansamos de ver nas redes sociais visões conservadoras e reacionárias contra a entrada de pobres, negros nas universidades, pessoas contra  cotas, contra programas de inclusão dos mais pobres ao ensino superior como Prouni, Fies. Essas pessoas adoram falar em meritocracia. Boa parte desses comentaristas e das pessoas que repetem seus comentários preconceituosos e acabam votando em políticos sem compromisso com a educação (porque acham que todos políticos são iguais) desconhecem o processo de escolarização no Brasil, seus avanços e recuos.

O Brasil é um país onde a escolarização formal e pública e o acesso de toda a criança à escola é bastante recente. Podemos dizer que a universalização do ensino fundamental só ocorreu no Brasil a partir da década de 1990 e nas últimas décadas a mudança do ensino fundamental de 8 para 9 anos, a expansão das escolas técnicas e a ampliação do ensino superior começaram a fazer alguma diferença. Para enxergarmos essas diferenças de modo mais profundo os recursos precisam continuar a ser aplicados, os gestores vigiados, as políticas na área da educação acompanhadas de perto por todos nós. Só assim é que  toda a sociedade brasileira  conseguirá realmente garantir uma educação de qualidade. Nós precisamos, por exemplo, fazer valer a lei dos royalties do pré-sal para a educação e garantir de fato que não se privatize a Petrobras e o pré-sal senão os recursos para educação vão parar em mãos do capital estrangeiro.

Existe um Plano Nacional de Educação aprovado recentemente. Para que todas as metas nele estabelecidas sejam realizadas toda sociedade pode contribuir, especialmente na fiscalização de sua execução e na garantia dos recursos para que o Plano seja executado.

Se você que acha que a educação pública de qualidade não é apenas um direito de todo cidadão, mas dever do Estado (em suas diferentes instâncias – municipal, estadual e federal) saiba que você pode acompanhar e vigiar de perto a gestão dos recursos, as políticas, a gestão escolar, a formação continuada e a valorização dos profissionais da educação, as condições das escolas, as avaliações de aprendizagem e desempenho dos estudantes. Acesse este link e aprenda mais sobre isso: Construção e a revisão participativas de Planos de Educação.

E se no processo de participação social você descobrir fraudes, má gestão, violações de direitos, problemas, enfim, que impedem que a educação pública seja realmente de qualidade? Como proceder? Acesse este link e mãos à obra!  Como exigir?

De 30 de maio até 03 de junho em todo o país, milhares de cidadãos brasileiros comprometidos de fato com uma educação de qualidade estarão discutindo educação e se organizando para ser um agente social que faz a diferença para alcançarmos as metas estabelecidas no Plano Nacional de Educação.

Quer participar? Acesse e divulgue o portal Semana Ação Mundial. Neste mesmo endereço você pode fazer solicitação de materiais por correio para realizar atividades de monitoramento do segundo ano do Plano Nacional de Educação #PNE. A sua participação é fundamental para fortalecer a ação política em rede para a efetivação do direito humano à educação pública, gratuita, equitativa, inclusiva, laica e de qualidade para toda criança, adolescente, jovem, adulto e idoso em todo o Brasil. É isso mesmo, para todas e todos – sem exceção.

A Semana de Ação Mundial é a principal atividade de mobilização da Campanha Nacional pelo Direito à Educação. Amplie essa roda. Entenda a campanha, se engaje e contribua de fato para transformarmos o Brasil num país de excelência na educação.

O que é a Semana de ação Mundial 

A SAM é uma iniciativa da Campanha Global pela Educação (CGE) e acontece em mais de 100 países, desde 2003. No ano de 2016, o tema internacional da SAM será sobre financiamento da educação.

No Brasil, a SAM 2016 acontecerá entre os dias 30 de maio e 03 de junho – lembrando que em 25 de junho de 2014 foi sancionada a Lei 13.005/2014, que trata do PNE para os próximos 10 anos. Assim, o tema será contextualizado com as discussões sobre o monitoramento do segundo ano de implementação do PNE.

O grande objetivo é fazer uma grande pressão sobre líderes e políticos para que cumpram os tratados e as leis nacionais e internacionais, no sentido de garantir educação pública, gratuita, e de qualidade para todas e todos.

Como participar da SAM 2016?  

Qualquer pessoa, grupo ou organização pode participar da SAM, discutindo o tema e realizando atividades em creches, escolas, universidades, sindicatos, praças, bibliotecas, conselhos, e secretarias, envolvendo tod@s os que se interessam pela defesa da educação pública, gratuita, e de qualidade no Brasil.

Agora é Lei! Com o #CAQi (Custo Aluno-Qualidade!) da Campanha, todo mundo ganha! Sem mais desigualdades, juntas(os) na diversidade, por uma educação pública de qualidade!

Junte-se a nós para tirar o Custo Aluno-Qualidade Inicial #CAQi do papel para garantirmos uma educação pública e gratuita de qualidade para toda criança, adolescente, jovem, adulto e idoso em todo o Brasil. Participe da Semana de Ação Mundial 2016 #SAM2016 Acesse o site www.semanadeacaomundial.org, inscreva-se, receba gratuitamente os materiais e junte-se a nós!


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum