Blog da Maria Frô

ativismo é por aqui

Fórumcast, o podcast da Fórum
21 de dezembro de 2010, 23h21

Parabéns Dilma, parabéns Padilha

Recebi um mail de minha amiga Fátima Oliveira, médica e feminista, especialista da saúde da população negra no Brasil, o Viomundo o publicou; vi várias manifestações de ativistas da área de saúde no twitter, vi o referendo de médicos como Mário Lobato diante da escolha do ministro Alexandre Padilha, hoje ocupando a pasta das Relações Institucionais, que no governo Dilma ocupará a pasta do Ministério da Saúde.

Em setembro estive em Brasília e participei com o Guto Carvalho, César Cardoso, Emerson Luis o Fernando Ike, a Bia Cardoso, a Carine Ross e a Jéssica Macedo do #navaranda um projeto muito bacana de rádio na web. Dessa vez foi chic teve até twitcam :) O entrevistado foi o Padilha (ouça a entrevista com o ministro Padilha (aqui) que não fugiu de nenhuma de nossas questões, nem as feitas por blogueiros e twitteiros. Desde esta entrevista eu pensei: poxa na próxima administração bem que o Padilha poderia ser o ministro da Saúde. Fiquei feliz à beça com a escolha.

Padilha é um jovem médico, petista, interlocutor com as prefeituras, conhece como ninguém cada município deste país, não é intransigente, tem igualmente boa interlocução com os movimentos sociais, enfim como disse na ocasião, Padilha representa da melhor forma possível a relação republicana e democrática do governo Lula.

Tem experiência e militância na saúde pública, é honesto, tem compromisso político com um projeto de inclusão social.

Para mim junto com a escolha de Luiza Bairros pra Seppir e do Paulo Bernardo para as Comunicações estas foram as melhores escolhas de Dilma.

Fantástico também o fato de que os factóides detratores sem sustentação ou provas não consigam mais destruir reputações.

Tenho uma imensa esperança que agora o SUS se efetiva e melhora de qualidade. Padilha tem nosso apoio e carrega imensas responsabilidades e tem consciência disso. Bom sorte, ministro, bom governo!

Para quem não conhece o ministro segue um perfil biográfico. Mas ouçam a entrevista, vocês vão se surpreender positivamente.

Perfil ministro Alexandre Padilha

Médico infectologista formado pela Unicamp, com especialização pela USP, Alexandre Padilha coordenou o Núcleo de Extensão em Medicina Tropical do Departamento de Doenças Infecciosas e Parasitárias da Faculdade de Medicina da USP (Numetrop/USP), entre 2000 e 2004, período que foi também coordenador de Projetos de Pesquisa, Vigilância e Assistência em Doenças Tropicais, no Pará, realizado em parceria com a OPAS e o Fundo de Pesquisa em Doenças Tropicais da Organização Mundial de Saúde. Ainda em 2004, assumiu o cargo de diretor Nacional de Saúde Indígena da Funasa, órgão ligado ao Ministério da Saúde.

Nomeado ministro de estado chefe da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República em setembro de 2009, Padilha já atuava na coordenação política do governo Lula desde agosto de 2005, quando ingressou na Subchefia de Assuntos Federativos (SAF), a qual chefiou entre janeiro de 2007 e a posse como ministro.

Membro do PT, Alexandre Padilha integrou a coordenação das campanhas presidenciais de Luiz Inácio Lula da Silva (1989 e 1994) e de Dilma Roussef (2010).

Currículo do ministro Alexandre Rocha Santos Padilha
CARGO ATUAL: Ministro de Estado Chefe da Secretaria de Relações Institucionais da Presidência da República
Período: Início em setembro de 2009
Cargos Associados:
Secretário-Executivo do Conselho Político da Coalizão
Secretário-Executivo do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social – CDES

FORMAÇÃO PROFISSIONAL
Pós-Graduação: Departamento de Doenças Infecciosas e Parasitárias – Faculdade de Medicina – Universidade de São Paulo
Graduação: Faculdade de Ciências Médicas da UNICAMP

HISTÓRICO
Subchefe de Assuntos Federativos/Secretaria de Rel. Institucionais da Presidência da República
Período: Janeiro de 2007 – Setembro de 2009
Cargos Associados:
Coordenador do Comitê de Articulação Federativa da Presidência da República
Coordenador do Foro Consultivo de Cidades e Regiões do Mercosul
Coordenaçãodo PAC e Territórios da Cidadania
Grupo de Trabalho Interministerial de Programas de Desenvolvimento Regional
Grupo de Trabalho Interministerial de Apoio a Gestão Municipal
Grupo de Trabalho Interministerial para as Regiões Metropolitanas
Coordenador do Comitê Binacional de Cooperação Descentralizada Brasil-França
Coordenador do Comitê Binacional de Cooperação Descentralizada Brasil-Itália
Subchefe-adjunto de Assuntos Federativos da Presidência da República
Período: Abril de 2006 – Janeiro de 2007
Chefe de Gabinete da Subchefia de Assuntos Federativos da Presidência da República
Período: Agosto de 2005 – Março de 2006
Diretor Nacional de Saúde Indígena da Funasa/Ministério da Saúde
Período: Junho de 2004 – Julho de 2005
Supervisor do Núcleo de Extensão em Medicina Tropical do Departamento de Doenças Infecciosas e Parasitárias da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (NUMETROP/DIP-FMUSP).
Período: Julho de 2000 – 2004
Coordenador do Projeto Coartemeter/Pará/Brasil (ID: A10961 ) – Fundo de Pesquisa em Doenças Tropicais (TDR) da Organização Mundial de Saúde

Período: Fevereiro de 2001 – 2004

Coordenador do Protocolo de Cooperação Brasil e Suriname para as Ações de Controle de Malária em Fronteira/ Ministério da Saúde do Brasil-Ministério da Saúde do Suriname- Roll Back Malária/OPAS/OMS- Reserva Indígena Mapuera/ Oriximiná/Pará

Período: Fevereiro de 2002 – Dezembro de 2003
Coordenador do Plano de Controle de Malária da Frente Etno-Ambiental Cuminapanema (Povo Zo é)/Pará – Ministério da Saúde do Brasil

Período: Setembro de 2001 – Dezembro de 2003
Supervisor técnico do Centro de Referência em Imunização/ Ambulatório dos Viajantes do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP/ Superintendência de Controle de Endemias (SUCEN) da Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo.

Período: Fevereiro de 2001 – Fevereiro de 2002


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum