Blog da Maria Frô

ativismo é por aqui

12 de julho de 2011, 14h49

Preconceito, ódio, discriminação se aprende e se ensina: Mãe, homem com homem pode namorar?

Pela manhã recebo este link da Regina Goes, via twitter:

[blackbirdpie url=”http://twitter.com/reginagoes/status/90772609062535168″]

Ao assisti-lo, lembrei-me, imediatamente, de uma pergunta que minha filha me fez mais ou menos na idade do guri do vídeo. Ela tinha entre cinco ou seis anos.

Eu estava na cozinha corrigindo provas e ela chegou, como sempre, fazendo uma pergunta incisiva e surpreendente:
_ Mãe, homem com homem pode namorar?
Eu respondo: _ Sim, pode.
Ela ainda surpresa: _ Pode? E mulher com mulher?, emenda.
Respondo, igualmente, que sim e complemento informando sobre o fato de um amigo meu que ela gostava muito era casado com um outro homem. Digo-lhe: _ Fulano, namora sicrano. E ela: _ Namora? Eu: _ Sim, sicrano é namorado de fulano. E lhe pergunto: _ Você gosta menos de fulano agora que sabe que ele tem um namorado? E ela: _ Não. Eu continuo gostando de fulano, ele é legal. E voltou para o que estava fazendo.

Ela hoje tem 15 anos, tem amigos gays, não os trata diferente de qualquer outro amigo hetero. Identidades sexual e de gênero para ela são apenas diferentes identidades.

Ela não se ‘tornou gay’ por eu ter em meu círculo de amigos vários gays que frequentam a minha casa desde quando ela estava na minha barriga.

Educada para enxergar o mundo sem preconceitos, ela enxerga o mundo sem preconceitos. Simples assim.

_______________
Publicidade
//
//

Veja também:  Administrador da Wikipédia rebate ameaça de processo de Weintraub: “Tentativa de censura”

Você pode fazer o jornalismo da Fórum ser cada vez melhor

A Fórum nunca foi tão lida como atualmente. Ao mesmo tempo nunca publicou tanto conteúdo original e trabalhou com tantos colaboradores e colunistas. Ou seja, nossos recordes mensais de audiência são frutos de um enorme esforço para fazer um jornalismo posicionado a favor dos direitos, da democracia e dos movimentos sociais, mas que não seja panfletário e de baixa qualidade. Prezamos nossa credibilidade. Mesmo com todo esse sucesso não estamos satisfeitos.

Queremos melhorar nossa qualidade editorial e alcançar cada vez mais gente. Para isso precisamos de um número maior de sócios, que é a forma que encontramos para bancar parte do nosso projeto. Sócios já recebem uma newsletter exclusiva todas as manhãs e em julho terão uma área exclusiva.

Fique sócio e faça parte desta caminhada para que ela se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie a Fórum