segunda-feira, 21 set 2020
Publicidade

Se os homens não vão ao SUS, o SUS vai até os homens: Conversa de boteco

Os homens estão entre a parcela da população com resistência a fazer saúde preventiva.

Os profissionais da Atenção Básica têm de ser criativos para se aproximar deste grupo e convencê-lo da importância de cuidar de sua saúde.

Foi pensando nisso que os profissionais da UBS Vila Santa Marta, Zona Norte de São Paulo, levaram ao pé da letra a expressão “Se Maomé não vai até a montanha, a montanha vai até a Maomé e antecipando a política nacional de saúde do homem, eles desenvolveram o projeto “Conversa de boteco”.

O projeto consiste em literalmente levar o SUS aos botecos para conversar, esclarecer e até fazer exames preventivos, estimulando os homens a entender a importância de se manter saudável.

É o SUS que dá certo e que troca vivências e experiências para se aprimorar aqui na IV Mostra Nacional de Experiências da Saúde na Atenção Básica e Saúde da Família.

Saiba Mais

Site Oficial da IV Mostra

Maria do Socorro, presidenta do CNS, na abertura da IV Amostra

As experiências positivas do SUS que você precisa conhecer e apoiar: Árvore do Prazer

Conheça o SUS por quem faz o SUS: IV Mostra Nacional de experiências em atenção básica e saúde da família

Maria Frô
Maria Frô
Historiadora, pedagoga, educadora, formadora, blogueira, autora de coleções didáticas e séries para a televisão.