Apanhado do Cinema 2013

Mais uma vez, apresento os meus mais queridos do Cinema do ano que passou. Também volto a pedir desculpas pelos membros da lista que estão órfãos de texto, pretendo compensar essa falta com uma pequena nota (minha ou não) em algumas categorias, além de belas resenhas que a mim foram gentilmente emprestadas. Só esclarecendo, esta […]

Mais uma vez, apresento os meus mais queridos do Cinema do ano que passou. Também volto a pedir desculpas pelos membros da lista que estão órfãos de texto, pretendo compensar essa falta com uma pequena nota (minha ou não) em algumas categorias, além de belas resenhas que a mim foram gentilmente emprestadas. Só esclarecendo, esta é uma lista do lançamento internacional de 2013, incluindo uma ou outra exceção de 2012 que só consegui ver no cinema quando a lista do ano passado já havia sido publicada.

Filme:
1º) Frances Ha
2º) O Passado
3º) Tatuagem
4º) Balada de um Homem Comum
5º) Uma Super-simplificação da Sua Beleza
6º) Histórias que Contamos
7º) Drinking Buddies
8º) Muito Barulho por Nada
9º) Hannah Arendt
10º) Doméstica


Atriz:
1º) Olivia Wilde (Drinking Buddies)
2º) Adele Exarchopoulos (Azul É a Cor Mais Quente)
3º) Berenice Bejo (O Passado)
4º) Alessandra Negrini (O Abismo Prateado)
5º) Barbara Sukowa (Hannah Arendt)


“Foi direto para o top 5 dos Coen, e como é impressionante o que essas pessoas ainda são capazes de conceber. Comunicação direta com outro clássico (Um Homem Sério) e com projetos antigos de Woody Allen (em brilhantes diálogos e no mais melancólico dos corações), os irmãos continuam bebendo e difundindo a fonte dos perdedores. Mas estão cada vez mais carinhosos e brilhantes imageticamente. Um elenco de sonho, que traduz toda aquela atmosfera no olhar, todos os personagens estão no olhar (não canso de pensar na Sra. Gerfoin), e toda humanidade está ali também. É triste e divertido, me fez rir muito e chorar muito, tive vontade de aplaudir e cumprimentar todos os envolvidos nessa história do sonho. Americano ou não, mas eu acho q é meio universal essa parada de “dar certo”, né? E de como seria lindo se todos nós fossemos agraciados com o nosso tipo de sucesso, bem pequenino e particular, que nos faz mais e melhores. Mesmo que só nos nossos quintais. (Francisco Carbone, crítico do Cineplayers)”

Ator:

1º) Oscar Isaac (Balada de um Homem Comum)
2º) Leonardo DiCaprio (O Lobo de Wall Street)
3º) Jake Johnson (Drinking Buddies)
4º) Chiwetel Ejiofor (12 Anos de Escravidão)
5º) Tom Hanks (Capitão Phillips)

Atriz Coadjuvante:
1º) Anna Kendrick (Drinking Buddies)
2º) Laura Soveral (Tabu)
3º) Sally Hawkins (Blue Jasmine)
4º) Lupita Nyong’o (12 Anos de Escravidão)
5º) Emma Watson (Bling Ring)

Ator Coadjuvante:
1º) Rodrigo García (Tatuagem)
2º) Barkhad Abdi (Capitão Phillips)
3º) Michael Fassbender (12 Anos de Escravidão)
4º) Ryan Gosling (O Lugar Onde Tudo Termina)
5º) Bruce Dern (Nebraska)

Roteiro:
1º) Frances Ha
2º) Balada de um Homem Comum
3º) Hannah Arendt
4º) O Passado
5º) Antes da Meia-noite

Fruto de uma cultura que coloca os sentimentos do indivíduo em equivalência às questões de Estado (na lei iraniana, por exemplo, um assassino pode ser liberado se conseguir o perdão da família da vítima), Asghar Farhadi não hesita refleti-la nos seus filmes. Assim como em A Separação e nos primeiros filmes do diretor, os personagens de O Passado devem lidar com as consequências sociais de cada um dos seus atos falhos e escolhas humanas. É menos estrondoso que seu antecessor, mas Farhadi não tem dificuldades em fazer uma obra-prima silenciosa.

Diretor:
1º) Asghar Farhadi (O Passado)
2º) Sarah Polley (Histórias que Contamos)
3º) Joe Swamberg (Drinking Buddies)
4º) Terence Nance (Uma Super-simplificação da Sua Beleza)
5º) Noah Baumbach (Frances Ha)

Montagem:
1º) Frances Ha
2º) Muito Barulho por Nada
3º) Tatuagem
4º) Uma Super-simplificação da Sua Beleza
5º) Doméstica

Fotografia:
1º) O Passado
2º) Frances Ha
3º) Muito Barulho por Nada
4º) Gatinha Estranha
5º) 12 Anos de Escravidão

Som (Edição e Trilha):
1º) Tatuagem
2º) 12 Anos de Escravidão
3º) Spring Breakers
4º) Balada de um Homem Comum
5º) Good Vibrations

Animação:
1º) Ernest e Celestine
2º) O Reino Escondido
3º) Frozen

Documentário (não incluindo aqueles já na categoria Filme):
1º) Nossos Traços
2º) Cutie and the Boxer
3º) Dirty Wars


Em O Passado, tudo é ruínas de uma relação mal-acabada, seja pelos cômodos em reforma literal ou por aqueles entulhados de cacarecos e velharias, traços de personagens que se negam a deixar o passado passar.


Cenografia:
1º) O Passado
2º) Muito Barulho por Nada
3º) Histórias que Contamos

Figurino, cabelo e maquiagem:
1º) 12 Anos de Escravidão
2º) O Lugar Onde Tudo Termina
3º) Ela

Production Design:
1º) Uma Super-simplificação da Sua Beleza
2º) Tatuagem
3º) The Canyons
4º) Ela
5º) Histórias que Contamos

Lembrança especial:
Richard Linklater, Julie Delpy e Ethan Hawke pela trilogia Antes do Amanhecer, Antes do Pôr do Sol e Antes da Meia-noite.
Anos anteriores:
Apanhado do Cinema 2012
Apanhado do Cinema 2011

Avatar de Cesar Castanha

Cesar Castanha

Do encanto com os créditos de abertura de "Alice no País das Maravilhas", visto religiosamente sempre que exibido nas tardes de sábado pelo SBT, veio a paixão pelo cinema como experiência estética, transformadora e expressão de uma ideia, uma história ou do próprio experimento. Por amar o cinema para além dos padrões de qualidade impostos a ele pela mídia, por outras instituições e até por uma crítica datada, veio o meu amor por conversar sobre cinema, aderi-lo, defendê-lo, apropriar-me dele. O Milos Morpha é uma conversa sobre cinema. Aqui, o texto nunca é certo e definitivo. O cinema não é uma fórmula para que cada cineasta se aproxime da solução mais correta, é um conjunto de experiências artísticas que já dura mais de 100 anos, é dessa forma que criticamente percebemos e experimentamos o cinema no Milos Morpha.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR