Milos Morpha

por Cesar Castanha

Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
18 de novembro de 2011, 15h27

Carros 2: Impressões Gerais

Quando em 2006 começaram a divulgar o primeiro Carros da Pixar confesso que tive preconceitos. Nunca fui desses meninos que quando criança era obcecado por carros, adrenalina e velocidade. E era justamente nesse sentimento que se apoiava a campanha publicitária do filme, com toda razão no que diz respeito ao trabalho de vender o filme para crianças e ainda condizente com a história do longa (um carro de corrida que se perde às vésperas da final de um campeonato decisivo). Quando, depois de um tempo, desci do salto e vi o filme em DVD me surpreendi positivamente, o filme não é dos melhores da pixar mas é simples e bonito, um bom passatempo de domingo.
Essa semana então me dispus a assistir “Carros 2” apesar das péssimas críticas (menos de 40% no Rotten Tomatoes), confesso a falta de profissionalismo de ter visto apenas uma hora. E aqui estão minhas impressões gerais sobre o filme com base nesta (longa) hora:
O filme é ruim, não há como usar outros eufemismos, péssimo para o padrão Pixar e regular para o padrão normal. A metáfora que no primeiro justificava um bocado de meios de transporte falantes (a cidade abandonada e um comércio em crise pelo mal cuidado com uma estrada) já não existe mais, esta é substituída por uma infinda chatíssima temática ambiental enfiada de qualquer jeito na história. Os “carros” fazem cada vez menos sentido quando um espião britânico confunde o Mate (catarse cômica do primeiro filme) com um de seus companheiros agentes secretos. Ok, é um filme de espionagem estrelado por carros, barcos e aviões falantes. Sim, tem as corridas, que pelo menos até a primeira hora de filme não se manifestam como de real importância. Tudo isto só torna o enredo uma grande bagunça e as piadas, o melhor meio de encaixar automóveis na trama, não proporcionam sequer um sorriso de canto de boca.
Por meu amor à Pixar, gostaria de encerrar com um porém mas será com um ainda mais. Tecnicamente o filme é muito fraco, a dublagem original fica muito abaixo da dublagem nacional do primeiro filme e por muitas vezes você tem a impressão de estar vendo aqueles desenhos computadorizados bizarros que a Discovery Kids exibe para crianças de até um ano. Enfim, resta apenas um grande lamento. 

Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum

#tags