sexta-feira, 18 set 2020
Publicidade

Gake no ue no Ponyo


Hayao Miazaki é hoje um dos maiores mestres da animação. Começou com o filme pelo qual ganhou o oscar A Viagem de Chihiro, que pode ser lida como uma versão ainda mais assustadora de Alice no País das Maravilhas. Recebeu novamente uma indicação pela animação O Castelo Animado. Por isso não é a toa que o mundo inteiro já espera seu novo filme, Ponyo, como é chamado nos EUA. É a história de um garoto de 5 anos e um peixe/princesa que quer se tornar humana. Mal podemos esperar por mais essa fantástica fantasia.

Cesar Castanha
Cesar Castanha
Do encanto com os créditos de abertura de "Alice no País das Maravilhas", visto religiosamente sempre que exibido nas tardes de sábado pelo SBT, veio a paixão pelo cinema como experiência estética, transformadora e expressão de uma ideia, uma história ou do próprio experimento. Por amar o cinema para além dos padrões de qualidade impostos a ele pela mídia, por outras instituições e até por uma crítica datada, veio o meu amor por conversar sobre cinema, aderi-lo, defendê-lo, apropriar-me dele. O Milos Morpha é uma conversa sobre cinema. Aqui, o texto nunca é certo e definitivo. O cinema não é uma fórmula para que cada cineasta se aproxime da solução mais correta, é um conjunto de experiências artísticas que já dura mais de 100 anos, é dessa forma que criticamente percebemos e experimentamos o cinema no Milos Morpha.