Milos Morpha

por Cesar Castanha

Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
29 de Maio de 2010, 16h02

Lost: Episódio Final – Crítica Completa

Não era minha intenção fazer um post para o episódio final, mas o comentário de um leitor me fez perceber a importância de fazê-lo. Sobre o episódio, desejo fazer algumas perguntas retóricas.
Nº 1- Quem é que não gosta de fim de novela/série ou do fim de qualquer saga de uma forma geral?
Seja boa ou seja ruim, o final de algo que acompanhamos já a algum tempo sempre vai nos emocionar. Seja pela reunião dos personagens, seja pela nostalgia. Acompanho lost desde 2006, estava sendo exibida nos EUA a 2ª temporada da série, e as pessoas do meu convívio social estavam todas arladeando sobre a série que tinha acabado de começar na globo. Eu pedi para minha tia o Box da 1ª temporada, ganhei e no mesmo fim de semana já tinha assistido metade. Com o passar dos tempos, a medida que eu ia dominando a internet passei a acompanhar a série por essa via. Resumindo, Lost foi a primeira série que eu assisti e isso faz com que ganhe um espaço muito especial no meu coração que roteirista nenhum e temporada nenhuma vai conseguir tirá-lo de lá. Me emocionei SIM com o final, por mais estúpido que fosse. Até porque no arquivo que baixei a pessoa que fez a legenda incluiu um agradecimento pelos 6 anos de madrugadas compartilhadas, me fazendo derramar uma lagrimazinha.
Nº 2- Final feliz é bom né?
E se abriu a porta do céu, é esse o fim de Lost? Não, até porque fica bem claro que toda a realidade paralela é atemporal, como se fosse um tipo de epílogo. O final da série é: Jack morre, Hurley e Ben vão ficar tomando conta da ilha. A realidade paralela era um tipo de visão do paraíso, onde eles estavam todos juntos com a possibilidade de se encontrar, uma ideia meio espírita. O acerto está no sentimento de Ben de que todos lá dentro da igreja (aquela que eles se encontraram pra ir pro céu) odiavam ele, porque o tempo em que a maioria deles passou lá ele era O terror. Outras coisas na realidade paralela não fazem sentido. Eloise, por exemplo, qual era a função dela naquele lugar e porque ela não queria que as pessoas descobrissem a verdade? O filho do Jack era o que? E a pergunta mais importante de todas, porque foi que no início da temporada apareceu a ilha no fundo do mar? E porque foi que Juliet disse: “Deu Certo”?Essa é a prova mais óbvia que os roteiristas decidiram o que ia ser a realidade paralela já durante as gravações.
Nº 3- Quem é que precisa de respostas?
Essa não é retórica, EU preciso de respostas e vou lhes dizer exatamente o porquê. Os roteiristas são pagos para escrever uma série ou um filme. Numa série de comédia a função deles é embutir a comédia no programa com textos que nos fazem rir, assim como a maioria dos trabalhos pelo qual se é pago, uma tarefa difícil pra caralho. Numa série de mistério a função do roteirista é lançar intrigantes mistérios e resolvê-los de forma coerente, assim como a maioria dos trabalhos pelo qual se é pago, uma tarefa difícil pra caralho. Não é aceitável quando um roteirista não cumpre seu trabalho, é muito fácil jogar mistérios se não há a obrigação de resolvê-los. No fim eles recebem o dinheiro por um trabalho incompleto, e os fãs os ajudam defendendo que só idiotas precisam de respostas. Idiotice é aceitar de mãos beijadas o trabalho mal feito de um roteirista quando na sua vida privada, para conseguir sobreviver na sociedade, você ou os seus pais têm que trabalhar duro. Simplesmente não é justo.

A série valorizou bastante mistérios como as habilidades do Walt, a história da Dharma e dos outros. E isso tudo foi cruelmente ignorado no fim. Foram 5 anos centrados em coisas que não tiveram nenhuma relação com o final. Isso é ridículo pela simples ideia de Lost, uma série de ficção científica recheiada de mistérios que envolvem princípios físicos terminou com uma explicação lastimável. E é tal lástima que representa esse final na série. Uma pena, o que poderia ter sido o maior evento da história da televisão se tornou a maior decepção.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum

#tags