Notícia: Paul Wernick e Rhett Reese comfirmam roteiro de Venom

O personagem (entre tantos) que foi banalizado em Homem-Aranha 3 ganha filme?Ainda é cedo pra fazer especulações sobre o filme que está sendo escrito por Paul Wernick e Rhett Reese (o último tendo sido roteirista das animações Monstros S.A. e Dinossauro). Eles estão proibido de falar sobre o projeto que de acordo com os próprios […]


O personagem (entre tantos) que foi banalizado em Homem-Aranha 3 ganha filme?
Ainda é cedo pra fazer especulações sobre o filme que está sendo escrito por Paul Wernick e Rhett Reese (o último tendo sido roteirista das animações Monstros S.A. e Dinossauro). Eles estão proibido de falar sobre o projeto que de acordo com os próprios é “super secreto”. A dupla se diz fã do personagem (isso nem sempre significa algo bom). A volta do ator Topher Grace para o papel é incerta. Embora ache Grace um ótimo ator, o responsável por essas humildes linhas acha melhor que o filme tenha o mínimo de semelhança com o filme de Raimi.

Avatar de Cesar Castanha

Cesar Castanha

Do encanto com os créditos de abertura de "Alice no País das Maravilhas", visto religiosamente sempre que exibido nas tardes de sábado pelo SBT, veio a paixão pelo cinema como experiência estética, transformadora e expressão de uma ideia, uma história ou do próprio experimento. Por amar o cinema para além dos padrões de qualidade impostos a ele pela mídia, por outras instituições e até por uma crítica datada, veio o meu amor por conversar sobre cinema, aderi-lo, defendê-lo, apropriar-me dele. O Milos Morpha é uma conversa sobre cinema. Aqui, o texto nunca é certo e definitivo. O cinema não é uma fórmula para que cada cineasta se aproxime da solução mais correta, é um conjunto de experiências artísticas que já dura mais de 100 anos, é dessa forma que criticamente percebemos e experimentamos o cinema no Milos Morpha.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR