quarta-feira, 23 set 2020
Publicidade

Novos Pôsters

More Than a Game
Direção: Kristopher Belman

Documentário

Slogan: “Mais do que um time, mais do que um treinador, mais que um jogo”

Trailer Sem Legendas

Bom pôster, considerando o fato de ser um documentário. Quanto ao trailer, eu não sei! Que opinem aqueles que gostam do esporte: ficou bom?

Love N’ Dancing
Direção: Robert Iscove (Romeu e Julieta no Gelo)
Elenco:
Amy Smart (Starsky & Hutch)
Billy Zane (Titanic)
Maulik Pancholy (30 Rock)
Betty White (Ally McBeal)

Slogan: “Deixe a paixão levar você pra longe”
Trailer Sem Legendas

Esse parece ser aquele tipo que romance que é lançado anualmente. Pôster típico do gênero, já o trailer mostra que o elenco e o diretor não significam que o filme vá ser um completo lixo.
Guerra ao Terror
Direção: Kathryn Bigelow (Caçadores de Emoção)
Elenco:
Jeremy Renner (Dahmer)
Anthony Mackie (Sucker Free City)
Brian Geraghty (Bobby)
Guy Pearce (L.A. – Cidade Proibida)

Trailer Legendado
Boa arte de pôster, trailer que mostra um filme talvez bastante competente. Seja como for, passo longe!
(500) Days of Summer
Direção: Marc Webb (Jesse McCartney: up close)
Elenco:
Zooey Deschanel (All the Real Girls)
Joseph Gordon-Levitt (10 coisas que eu odeio em você)
Chloe Moretz (Dirty Sexy Money)
Clark Gregg (Choke)

Slogan “Essa não é uma história de amor, é uma história sobre amor”

O melhor pôster, trailer, slogan e talvez filme dessa postagem. O pôster é bastante original, além do que, quem reclamaria do belissimo rosto de Zooey Deschannel múltipas vezes? Outra coisa, sou só eu que estou perdidamente apaixonado por esse tal de HD no youtube?
Dark Mirror
Direção: Pablo Proenza (ViDi)
Elenco:
Lisa Vidal (The Division)
Lupe Ontiveros (Melhor Impossível)
Christine Lakin (Step by Step)
Jean Carol (The Guiding Light)

Slogan:”Atrás do reflexo está aquilo que você mais teme”
Trailer Sem Legendas em HD
Pôster clichê do gênero, trailer que mostra algo que pode ser um bom filme de terror, mesmo sem ser adaptado de nenhum filme japonês. E HD né?

Cesar Castanha
Cesar Castanha
Do encanto com os créditos de abertura de "Alice no País das Maravilhas", visto religiosamente sempre que exibido nas tardes de sábado pelo SBT, veio a paixão pelo cinema como experiência estética, transformadora e expressão de uma ideia, uma história ou do próprio experimento. Por amar o cinema para além dos padrões de qualidade impostos a ele pela mídia, por outras instituições e até por uma crítica datada, veio o meu amor por conversar sobre cinema, aderi-lo, defendê-lo, apropriar-me dele. O Milos Morpha é uma conversa sobre cinema. Aqui, o texto nunca é certo e definitivo. O cinema não é uma fórmula para que cada cineasta se aproxime da solução mais correta, é um conjunto de experiências artísticas que já dura mais de 100 anos, é dessa forma que criticamente percebemos e experimentamos o cinema no Milos Morpha.