Milos Morpha

por Cesar Castanha

Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
17 de fevereiro de 2011, 23h30

O Vencedor

Não é incomum nos EUA filmes considerados grandiosos contando histórias de lutadores. Desde o clássico ‘Touro Indomável” (Martin Scorcesse) até o mais recente “O Lutador” (Darren Aronofsky), os filmes do gênero costumam chamar positivamente a atenção da crítica americana.  “O Vencedor” (David O. Russell) não é exceção.
Micky Ward (Mark Whalberg) é um lutador de boxe que se vê limitado pela própria família, ela torçe por ele mas parece constantemente sabotá-lo inconscientemente. Seu irmão e também treinador, Dick Ecklund (Christian Bale, excelente), é um ex lutador de boxe se preparando para um grande retorno. Viciado em crack e desmpregado, porém se mantém como orgulho da cidade e da família, principalmente da mãe, Alice (Melissa Leo, sensacional).
O elenco é perceptivo em relação ao roteiro, cada ator deixa claro que entende seu personagem, entende os momentos nos quais ele deve ter voz e nos quais deve ficar contido, subserviente. Sem sombra de dúvidas o melhor time de atores do ano. O roteiro do filme não fica atrás. Nos envolve, nos faz sentir a trama, nos faz torcer e vibrar com as vitórias de Micky, além de simpatizar com sua família apesar de todos os contras. Sim, é um filme com o básico clichê da superação, mas, quando bem colocado, o clichê se torna algo bonito e essencial ao filme.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum

#tags