sábado, 26 set 2020
Publicidade

Os 10 filmes mais esperados de 2009

The Road:

Porque: A história tem todo um cheiro de Oscar para melhor filme. E tudo gira a seu favor, Viggo Mortensen como astro do filme por exemplo. So, who knows?

The Invention of Lying

Porque: Não se deixe enganar pelo título. O diretor desse filme é também o co-criador da genial série The Office. Vale a aposta.

The Tree of Life
Porque: Terrence Malick + Brad Pitt + Sean Penn. Malick é um dos poucos diretores atuais que ainda têm uma visão própia de seus filmes, não faz seus trabalhos de olho na bilheteria. Esse projeto é o que tem mais cara de oscar, isso se sair nesse ano.

Up in The Air
Porque: Se Bateman fizer com Up In The Air o que ele fez com Juno então o filme vai estar coroando todas as listas desse tipo, só lembre de dizer que viu aqui primeiro.

Nine

Porque Daniel Day Lewis está encabeçando o filme. E assista o trailer, só pra dar uma olhada no tipo de elenco que Daniel Day Lewis está encabeçando. Se o elenco de Nine juntasse as suas coleções seriam contados 7 oscars no grupo. Contando com nomeações para o mesmo prêmio seria preciso acrescentar 18. Estou contando APENAS com o elenco.

Das Weie Band

Porque: Um filme em preto e branco sobre estranhos eventos que ocorreram em um campo rural na Alemanha.

Abrazos Rotos

Porque: Eu odeio Pedro Almodovar. Mas não se enganem, essa NÃO é minha lista. Então, Tudo Sobre Minha Mãe, Fale com Ela, Volver. Todos esses filmes conquistaram o mundo (why? I don’t know), não vejo motivo para esse ser diferente.

A Serious Man

Porque: Sempre vai ter um filme dos Coen em uma lista minha dos mais esperados.

Avatar

Porque: Não levem a sério esse teaser. O filme tá prometendo ser o maior ban-ban-ban, e talvez ele seja.

Onde Vivem os Monstros

O melhor trailer do ano, and that is it.

Cesar Castanha
Cesar Castanha
Do encanto com os créditos de abertura de "Alice no País das Maravilhas", visto religiosamente sempre que exibido nas tardes de sábado pelo SBT, veio a paixão pelo cinema como experiência estética, transformadora e expressão de uma ideia, uma história ou do próprio experimento. Por amar o cinema para além dos padrões de qualidade impostos a ele pela mídia, por outras instituições e até por uma crítica datada, veio o meu amor por conversar sobre cinema, aderi-lo, defendê-lo, apropriar-me dele. O Milos Morpha é uma conversa sobre cinema. Aqui, o texto nunca é certo e definitivo. O cinema não é uma fórmula para que cada cineasta se aproxime da solução mais correta, é um conjunto de experiências artísticas que já dura mais de 100 anos, é dessa forma que criticamente percebemos e experimentamos o cinema no Milos Morpha.