sexta-feira, 18 set 2020
Publicidade

Os indicados ao Emmy

Melhor Série de Comédia:
Entourage (5 temporadas, HBO)
Family Guy (7 temporadas, FOX)
The Flight of the Conchords (2 temporadas, HBO)
How I Met Your Mother (4 temporadas, FOX)
The Office (5 temporadas, NBC)
30 Rock (3 temporadas, NBC)
Weeds (4 temporadas, Showtime)

Melhor Série de Drama:
Big Love (3 temporadas, HBO)
Breaking Bad (2 temporadas, AMC)
Damages (2 temporadas, FX)
Dexter (3 temporadas, Showtime)
House M.D. (5 temporadas, FOX)
Lost (5 temporadas, ABC)
Mad Men(2 temporadas, AMC)

Melhor Ator em Série de Comédia:
Alec Baldwin por 30 Rock
Steve Carrel por The Office
Jemaine Clement por The Flight of the Conchords
Jim Parsons por The Big Bang Theory
Tony Shalhoub por Monk
Charlie Sheen por Two and a Half Men

Melhor Ator em Série de Drama:
Simon Baker por The Mentalist
Gabriel Byrne por In Treatment
Bryan Cranston por Breaking Bad
Michael C.Hall por Dexter
Jon Hamm por Mad Men
Hugh Laurie por House

Melhor Atriz em Série de Comédia:
Christina Applegate por Samantha Who?
Toni Collete por United States of Tara
Tina Fey por 30 Rock
Julia Louis-Dreyfus por The New Adventures of Old…
Mary-Louise Parker por Weeds
Sarah Silverman por The Sarah Silverman Program

Melhor Atriz em Série de Drama:
Gleen Close por Damages
Sally Field por Brothers and Sisters
Mariska Hargitay por Law and Order: SVU
Holly Hunter por Saving Grace
Elisabeth Moss por Mad Men
Kyra Sedgwick por The Closer

Melhor Ator Coadjuvante em Série de Comédia
Jon Cryer por Two and a Half Men
Kevin Dillon por Entourage
Neil Patrick Harris por How I Met Your Mother
Jack McBrayer por 30 Rock
Tracy Morgan por 30 Rock
Rainn Wilson por The Office

Melhor Ator Coadjuvante em Série de Drama
Christian Clemenson por Boston Legal
Michael Emerson por Lost
William Hurt por Damages
Aaron Paul por Breaking Bad
William Shatner por Boston Legal
John Slattery por Mad Men

Melhor Atriz Coadjuvante em Série de Comédia
Kristin Chenoweth por Pushing Daisies
Jane Krakowski por 30 Rock
Elizabeth Perkins por Weeds
Amy Poehler por Saturday Night Live
Kristen Wiig por Saturday Night Live
Vanessa Williams por Ugly Betty

Melhor Atriz Coadjuvante em Série de Drama
Rose Byrne por Damages
Hope Davis por In Treatment
Cherry Jones por 24 horas
Sandra Oh por Grey’s Anatomy
Diane Wiest por In Treatment
Chandra Wilson por Grey’s Anatomy

Melhor Escolha de Elenco em Série de Comédia:
Californication (2 temporadas, Showtime)
The Office (5 temporadas, NBC)
30 Rock (3 temporadas, NBC)
United States of Tara (1 temporada, Showtime)
Weeds (4 temporadas, Showtime)

Melhor Escolha de Elenco em Série de Drama:
Damages (2 temporadas, FX)
Friday Night Lights (3 temporadas, DirecTV)
Mad Men (2 temporadas, AMC)
True Blood (1 temporada, HBO)
The Tudors (3 temporadas, Showtime)

Melhor Direção em Série de Comédia:
“Tree Trippers” episódio de Entourage
“The Tough Brets” episódio de Flight of the Concords
“Stress Relief” episódio de The Office
“Apollo, Apollo” episódio de 30 Rock
“Reunion” episódio de 30 Rock
“Generalissimo” episódio de 30 Rock

Melhor Direção em Série de Drama:
“Daybreak part 2” episódio de Battlestar Galactica
“Made in China/Last Call” último episódio da série Boston Legal
“Trust Me” fim de temporada de Damages
“And in the End” último episódio da série ER
“The Jet Set” episódio de Mad Men

Cesar Castanha
Cesar Castanha
Do encanto com os créditos de abertura de "Alice no País das Maravilhas", visto religiosamente sempre que exibido nas tardes de sábado pelo SBT, veio a paixão pelo cinema como experiência estética, transformadora e expressão de uma ideia, uma história ou do próprio experimento. Por amar o cinema para além dos padrões de qualidade impostos a ele pela mídia, por outras instituições e até por uma crítica datada, veio o meu amor por conversar sobre cinema, aderi-lo, defendê-lo, apropriar-me dele. O Milos Morpha é uma conversa sobre cinema. Aqui, o texto nunca é certo e definitivo. O cinema não é uma fórmula para que cada cineasta se aproxime da solução mais correta, é um conjunto de experiências artísticas que já dura mais de 100 anos, é dessa forma que criticamente percebemos e experimentamos o cinema no Milos Morpha.