Milos Morpha

por Cesar Castanha

Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
01 de Maio de 2010, 12h51

Post da Marjane

   Meus quadrinhos revelaram para muita gente o fato de que HQs não são apenas para crianças ou de super heróis. Porém para muitos quadrinhos ainda são revistas coloridas, cheias de arte sofrível, aventuras idiotas e heróis de colante, a maioria prefere ler “livros de verdade” e se acha muito velho para os quadrinhos. Se as pessoas não compreendem essa mídia é porque têm uma definição estreita demais da mesma. Encontrando a definição adequada seria possível invalidar os estereótipos e demonstrar que o potencial dos quadrinhos é ilimitado e emocionante. Pois seu mundo é imenso e variado, nossa definição deve abranger todos esses tipos. “Quadrinhos” é um termo que merece ser definido, porque se refere ao meio em si, não a um objeto específico como “revista” ou “gibi”. HQs não significam somente super heróis ou comicidade. A história em quadrinhos assim dita pode ser artística, séria e adulta. Por exemplo:
Persépolis: Minha própia Graphic Novel, a história da minha vida, fui uma menina iraniana que viu o país passar pelas mais diversas transformações políticas.
Black Hole: Uma analogia bastante direta à AIDS ocorre quando um vírus transmitido sexualmente passa a causar deformações nas pessoas.
Maus: Uma releitura crua do holocausto, os judeus representados por ratos e os nazistas por gatos.
Gen- pés descalços: Um retrato autobiográfico de Hiroshima durante a 2ª guerra mundial.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum

#tags