Post do Indiana

Essa juventude de hoje adora um filme de ação com alta tecnologia, o herói deve combater robôs, ter equipamentos de última geração, salvar a democracia e ainda se manter realista (?????). Pasmem! Lembrem-se amiguinhos, não haveria mundo para Jack Bauer, James Bond ou Ben 10 salvar se não fosse por mim. Graças a MIM vocês […]

Essa juventude de hoje adora um filme de ação com alta tecnologia, o herói deve combater robôs, ter equipamentos de última geração, salvar a democracia e ainda se manter realista (?????). Pasmem! Lembrem-se amiguinhos, não haveria mundo para Jack Bauer, James Bond ou Ben 10 salvar se não fosse por mim. Graças a MIM vocês hoje não são dominados por nazistas, fanáticos religiosos ou russos. Meu mais recente filme sofreu nas bilheterias, a crítica dizia que não havia mais espaço para Indiana Jones, é muito fantasioso e infantil. Ora essa! Mandei cartinhas para diversos críticos. Estava indignado, nenhum deles teve o menor respeito por mim, vocês bem sabem que a liberdade de todos na terra é resultado do meu trabalho bem feito. Se meus filmes são infantis deixem as crianças assistirem! Mas nãão, elas estão ocupadas demais vendo Tropa de Elite. É esse ceticismo contemporâneo que me fode. É permitido fantasia no cinema atual? Claaaaro, mas tem de ser acompanhada por uma profunda análise psicológica das criaturas bizarras. É bom que eu me aposento, vocês podem até perguntar: “mas sr. jones, e se os árabes acharem uma maneira de controlar a humanidade através de um portal sagrado aberto apenas por uma chave dourada escondida nos cofins da áfrica guardada por um aborígene montado num leão sagrado cujo o sangue ativaria o portal e imediamente destruisse tudo na Terra?”. Eu simplesmente não me importo mais! Minha aposentadoria é eterna, vou sumir de cena por um looongo tempo de novo, vocês nem vão ligar. Só vou receber a atenção da humanidade de volta no dia que for dirigido pelo Tim Burtom

Avatar de Cesar Castanha

Cesar Castanha

Do encanto com os créditos de abertura de "Alice no País das Maravilhas", visto religiosamente sempre que exibido nas tardes de sábado pelo SBT, veio a paixão pelo cinema como experiência estética, transformadora e expressão de uma ideia, uma história ou do próprio experimento. Por amar o cinema para além dos padrões de qualidade impostos a ele pela mídia, por outras instituições e até por uma crítica datada, veio o meu amor por conversar sobre cinema, aderi-lo, defendê-lo, apropriar-me dele. O Milos Morpha é uma conversa sobre cinema. Aqui, o texto nunca é certo e definitivo. O cinema não é uma fórmula para que cada cineasta se aproxime da solução mais correta, é um conjunto de experiências artísticas que já dura mais de 100 anos, é dessa forma que criticamente percebemos e experimentamos o cinema no Milos Morpha.

Em 2021, escolha a Fórum.

Todos os dias Fórum publica de 80 a 100 matérias desde às 6h da manhã até à meia-noite. São 18h de textos inéditos feitos pela equipe de 10 jornalistas da redação e também por mais de três dezenas de colaboradores eventuais.

E ainda temos 3 programas diários no YouTube. O Fórum Café, com Cris Coghi e Plínio Teodoro, o Fórum Onze e Meia, com Dri Delorenzo e este editor, e o Jornal da Fórum, com Cynara Menezes. Além de vários outros programas semanais, como o Fórum Sindical, apresentado pela Maria Frô.

Tudo envolve custos. E é uma luta constante manter este projeto com a seriedade e a qualidade que nos propomos.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar neste ano, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

É fácil. Clique em apoiar e escolha a melhor forma de escolher a Fórum em 2021.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR