o colunista

por Cleber Lourenço

Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
26 de fevereiro de 2020, 14h54

A baderna tomou conta da caserna

Nossas forças militares são em sua grande maioria um agrupamento de reacionários. Desde o descobrimento do Brasil agiram, impactaram ou cercearam os regimes vigentes com golpes atrás de golpes

Bolsonaro, ministério e militares (Foto: Isaac Amorim/ MJSP)

A entrada do verde-oliva no Planalto ainda custará muito mais caro do que se imagina aos militares.

Adesão dos militares no governo daquele que sempre nutriu um rancor pela cúpula militar agora causa estragos sérios na tropa.

Basta ver as manchetes. Recentemente circulou pelos jornais uma nota onde se dizia que a ordem na caserna seria manter uma “distância segura” do governo e reforçar a própria imagem.

A cúpula sabe. Desde que Bolsonaro assumiu o poder, ele tenta promover e aviltar a indisciplina na tropa e parece que agora começa a encantar alguns generais.

Com o General Heleno fazendo militância e promovendo a balbúrdia de forma escancarada, não demoraria muito para que outros começassem a se agitar.

Nossas forças militares são em sua grande maioria um agrupamento de reacionários. Desde o descobrimento do Brasil agiram, impactaram ou cercearam os regimes vigentes com golpes atrás de golpes.

Não é por menos, nossas tropas carecem de uma formação política e social. É como diria Thomas Sankara (líder de Burkina Fasso assassinado), um militar sem essas coisas se torna um criminoso em potencial.

Afinal de contas o que é um golpe, senão um crime? Assim como ameaçar os poderes.

Voltando ao assunto. General Santos Cruz que já fez parte do governo e foi chutado por Bolsonaro e os olavistas decidiu comentar a delinquência que assombra o país:

“Exército – instituição de Estado, defesa da pátria e garantia dos poderes constitucionais, da lei e da ordem. Não confundir o Exército com alguns assuntos temporários. O uso de imagens de generais é grotesco. Manifestações dentro da lei são válidas.”

Ele fez sabe que alguns generais estão se encantando com a chance de tomarem o país e mais, com a oportunidade fazer política sem qualquer tipo de sanção.

Se eu acho que teremos um golpe? E se terão êxito em sua intentona? A resposta para ambas as perguntas é não.

E é isso que incomoda Santos Cruz e alguns generais. Eles sabem que as forças armadas vão sair chamuscadas e ainda com o ônus de agora ter que lidar com uma tropa desobediente e indisciplinada.

O general deixou bem claro que a baderna já tomou conta da caserna.

Este artigo não reflete necessariamente a opinião da Fórum


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum