Dívida de pastor que Bolsonaro quer “perdoar” faria “milagre” da compra de 100 mil respiradores da USP

Com os R$ 144 milhões devidos à Receita também seria possível pagar o auxílio emergencial de mais de 240 mil famílias

Bolsonaro pressiona a receita a perdoar dívidas de culto evangélico.

A Igreja Internacional da Graça de Deus, fundada por R. R. Soares, acumula R$ 144 milhões em dívidas na Receita Federal, além de dois processos de R$ 44 milhões no órgão.

Pesquisei o custo dos respiradores comprados pelo ministério da saúde e descobri que no começo de abril, a pasta comprou mais de 15 mil respiradores pelo valor de R$ 13 mil reais cada.

Parte de um investimento de mais de um bilhão de reais para o combate ao coronavírus.

Colocando este valor na ponta do lápis, o dinheiro nas mãos do pastor e que deveriam estar no Estado brasileiro comprariam mais exatos 14.461 respiradores.

A conta vai ainda mais além, quando descobrimos que a Universidade de São Paulo (USP) desenvolveu respiradores de baixo custo, no valor de R$ 1 mil. Com esse valor seria possível comprar 188 mil respiradores.

Com esse valor também seria possível pagar o auxílio emergencial de mais de 240 mil famílias.

Enquanto Bolsonaro diz “é daí “para os mortos pelo covid-19 e seus familiares, segue atento e prestativo para outros seguimentos mais abastados da sociedade.

Avatar de Redação

Redação

Direto da Redação da Revista Fórum.