o colunista

por Cleber Lourenço

Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
12 de julho de 2019, 10h35

“Embaixador” Eduardo Bolsonaro blindou convocação de Moro para falar sobre visita à CIA e ao FBI na Câmara

Caso o ministro tenha tratado de assuntos como a situação na Venezuela com a CIA , ele terá atuado contra, respectivamente, os Artigos 1º e 5º da Constituição, que inclusive é a mesma lei 1.079 que depôs Dilma Rousseff

Sergio Moro e Eduardo Bolsonaro (Reprodução)

Segundo deputados da oposição, o atual deputado e possível embaixador do Brasil em Washington (EUA), Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), não aceitou 3 requerimentos de convocação na Comissão de Relações Exteriores, presidida por ele, para o ministro da Justiça Sérgio Moro falar sobre a viagem ao EUA e a visita à CIA e FBI em junho deste ano.

Em declaração para esta coluna, o deputado David Miranda (PSOL-RJ) afirmou que abriu uma queixa a mesa diretora e apresentou nesta quinta-feira (11) um requerimento com a participação de vários deputados e deputadas da oposição.

A viagem do ministro Moro já havia motivado um requerimento de informações feito pelo deputado Márcio Jerry, do PCdoB do Maranhão, na Comissão de Direitos Humanos da Câmara, o requerimento tinha como objetivo convocar Moro para dar mais detalhes sobre a agenda cumprida nos EUA, com a menção das datas, dos organismos visitados e “a nominata das autoridades visitadas”.

Crime de responsabilidade

Vale lembram que caso o ministro tenha tratado de assuntos como a situação na Venezuela com a CIA , ele terá atuado contra, respectivamente, os Artigos 1º e 5º da Constituição que inclusive é a mesma lei 1.079 que depôs Dilma Rousseff.

No item 3 do artigo 5 diz: “crime de responsabilidade contra a existência da União cometer ato de hostilidade contra nação estrangeira, expondo a República ao perigo da guerra, ou comprometendo-lhe a neutralidade”.

Acontece que Moro não estaria sozinho. No início deste ano quando o presidente Jair Bolsonaro foi aos EUA e procurou a CIA também  teria cometido os mesmos crimes de responsabilidade citados acima ao discutir sobre eventuais ações militares na Venezuela.

 

*Este artigo não reflete, necessariamente, a opinião da Revista Fórum.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum