o colunista

por Cleber Lourenço

Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
16 de fevereiro de 2020, 14h03

Moro e presos provisórios: é burro ou desonesto

Moro mente de forma velada ao induzir os brasileiros a acreditar que a situação carcerária no país não é grave

O ex-juiz Sergio Moro (Foto: Isaac Amorim/MJSP)

Antes de tudo gostaria de pedir perdão pelo título mais agressivo, mas é que tudo tem limite, desde aos coisas mais nobres até a falta de caráter.

Para Sérgio Moro não adianta apenas sabotar e agir de forma ardilosa contra seu próprio chefe (Jair Bolsonaro), ele precisa também induzir o debate público e político do país ao erro.

Esse último sábado (15) Moro quis falsamente manipular a opinião pública em seu Twitter ao lidar com o descalabro dos presos provisórios no Brasil.

Tudo em prol de um objetivo ainda mais enfadonho e escabroso que é uma política de encarceramento desvairada, custe o que custar.

Aqui neste blog eu já falei mais de uma vez, Moro quer a barbaridade no país, seja com o seu pavoroso pacote anticrime, seja minimizando o descalabro que se tornou a quantidade absurda de presos provisórios no país.

Moro mente de forma velada ao induzir os brasileiros a acreditar que a situação carcerária no país não é grave.

Os dados do ano passado do Banco de Monitoramento de prisões do Conselho Nacional de justiça (CNJ) mostram que, do total da população carcerária, 41,5% (337.126) são presos em situação provisória, gente que não foi condenada ainda.

Agora vamos verificar a população carcerária dos países mencionados pelo ministro:

O ministro da justiça apenas se esquece que o principado de Mônaco possui uma população carcerária de apenas vinte e nove pessoas! Em 1999 esse número chegou a ser de dezenove pessoas!

Já a população carcerária do Canadá, em 2016 era de 41.145 pessoas.

A população carcerária da Suíça em 2017 era de 6.564 pessoas.

Em 2017 a população carcerária da Bélgica era de 10.073 pessoas.

E por fim a Dinamarca que também em 2017 registrou uma população carcerária de 3.635 pessoas.

Então, vejam só, qualquer comparação a quantidade de presos provisórios do Brasil supera a população carcerária total de todos os países mencionados pelo ignóbil ministro.

No Canadá mesmo, as prisões preventivas são reavaliadas no máximo a cada 90 dias.

Moro quer que aplaudamos dados pavorosos e vergonhosos do país. Moro quer brindar a mediocridade.

E ainda com o ar de completa presunção diz:

“Do atual MJSP, vc. Não vai ouvir o surrado discurso de que se prende demais no Brasil. Precisamos, sim, melhorar as prisões e a reabilitação dos presos. Mas não se resolve a criminalidade abrindo as portas das cadeias.”

Chega a ser um simplismo e uma ignorância que beira a completa perversidade e até mesmo criminoso.

O país não pode permitir um ministro da justiça que apoia todas as suas medidas de combate à criminalidade na mais completa promoção da barbaridade e trogloditismo.

Não dá para assistirmos isso é acharmos normal, nós países citados pelo ministro isso poderia até mesmo acabar com o afastamento do ministro.

Quem me acompanha neste blog e no meu Twitter sabe o tamanho da minha ojeriza por este sujeito que trabalha claramente contra o Brasil, contra os brasileiros.

E ainda é cada vez mais pungente a necessidade de acabarmos com a mistificação do ministro Sérgio Moro antes que ele acabe com o país.

O histórico do ministro me leva a acreditar que ele fez os enfadonhos tweets movidos por um senso de desonestidade, mas o mesmo ministro também já nos provou por diversas vezes que sua sapiência é da mesma profundidade de um pires. Não por menos a palavra que melhor lhe represente seja: ignóbil


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum

#tags