o colunista

por Cleber Lourenço

O que o brasileiro pensa?
22 de março de 2020, 16h46

Para a sorte do Brasil: Bolsonaro, na prática, nem governa mais

Govenadores perceberam que possuem mais poder e força se saírem da sombra de um presidente que está fadado a implodir o Brasil. Mais do que coronavírus, Brasil sofre de Bolsonaro

Reprodução/TV Brasil

A crise econômica ainda não foi capaz de corroer de forma mais abrasiva a nossa reputação, porém o coronavírus está deixando claro que o presidente do país não trabalha.

É fato, o país só não virou uma Itália ainda graças a sensatez dos governadores, que romperam com a demência bolsonarista.

Medidas restritivas, gabinetes de crise e medidas de restrição da circulação de pessoas, tudo que o governo não fez.

Ações acertadas também do Congresso Nacional evitaram a ampliação da crise com a China, nosso principal parceiro comercial. Crise que foi criada pelo filho do presidente, que sequer recebeu qualquer sanção de seu pai.

Tudo isso enquanto governadores dos estados de São Paulo, Santa Catarina, Rio de Janeiro e até mesmo Goiás de Ronaldo Caiado decidiram ir na contramão do delinquente governo

Vale lembrar os governadores destes estados eram íntimos do movimento bolsonarista até há poucos dias, o que mostra como é gritante o isolamento do presidente nos estados.

Sem contar que, enquanto coloca nossa economia em risco, o presidente também promove manifestações contra as instituições e, literalmente, faz sua própria festa.

Porém, infelizmente, o pouco que o presidente ainda governa é capaz de gerar impactos devastadores para a população mais vulnerável.

No mundo todo, governos trabalham para manter o poder de compra dos trabalhadores. Aqui no Brasil se faz o contrário, o governo lança medidas para permitir redução salarial em até 50%, e ainda corta o Bolsa Família de mais de 150 mil famílias, em meio à crise do coronavírus

É assim que ele arrebenta a economia. Em 2008, conseguimos ver o quão benéfico foi fortalecer o poder de compra dos brasileiros como contingenciamento para a crise que se agigantava a redor do país.

Os governadores João Dória (São Paulo) e Wilson Witzel (Rio de Janeiro) decidiram isentar as famílias mais vulneráveis dos seus estados das cobranças como água e luz.

Os govenadores perceberam que possuem mais poder e força se saírem da sombra de um presidente que está fadado a implodir o Brasil. Foi bom também para ver, entre as instituições, que alguns acovardados percebem que o país poder prevalecer e superar o Jair.

Dentro de todo esse contexto, já deve dar para entender o motivo de Bolsonaro ter retirado seu projeto de partido dos holofotes né?

Já não possui a representatividade dentro dos estados que tinha em 2018, melhor atribuir o fracasso eleitoral à uma suposta conspiração amalucada do que encarar a realidade dura dos fatos.

Mais do que coronavírus, nós sofremos de Bolsonaro.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum