o colunista

por Cleber Lourenço

Fórumcast, o podcast da Fórum
08 de agosto de 2019, 10h41

Tentaram salvar a lava jato e matar Lula

Bolsonaro e Moro com a transferência deixaram claro que a intenção era matar Lula! Já que a liberdade do ex-presidente se torna algo iminente

Lula livre (Foto: Ricardo Stuckert )

É inegável que o rebuliço de ontem com a tentativa de transferência de para Tremembé foi um movimento ousado de Moro e seu Partido Lavajatista para atiçar os delinquentes adeptos do bolsonarismo e dar uma sobrevida para a operação que se transformou em um partido político sem legenda.

É como se o ex-presidente fosse uma espécie de quarto do pânico do extremismo que assola o país e corrói as instituições da República.

Inscreva-se no nosso Canal do YouTube, ative o sininho e passe a assistir ao nosso conteúdo exclusivo.

Bolsonarismo em crise? Delação do Palocci para falar mal do Lula. Moro e Deltan em apuros? Vamos expor Lula em uma via sacra de humilhações. Bolsonaro falou besteira? Joga o Lula no meio!

Se no século passado Chico Buarque cantava Geni e o Zepelim, hoje seguramente a canção se chamaria Lula e o Zepelim.

Acontece que o show pirotécnico de ontem promovido por um juiz escolhido a dedo pelo ministro Sérgio Moro pode ter colhido uma derrota, mas certamente colocou mais uma vez a corda no pescoço do Supremo Tribunal Federal que tardiamente percebeu o monstro e aquilo que o próprio ministro Gilmar Mendes chama de organização criminosa que se instalou no Ministério Público Federal.

A manobra desta vez foi bem semelhante à realizada no episódio envolvendo a revista Crusoé, onde o lavajatismo com seus vazamentos seletivos para provocar o STF, colocou o mesmo de joelhos em um escrutínio público. Em Maio eu já havia detalhado a audaciosa estratégia do grupo. Também descrevi alguns pontos dessa jogada em meu Twitter.

Mas desta vez não contaria com a presunção dos ministros para tal, a absurda transferência de Lula, sem os procedimentos para um ex-chefe de Estado seria tão escandalosa que obrigaria o STF a cumprir seu dever constitucional (algo que o STF anda deixando a desejar) em um momento que faria parte da opinião pública acreditar que seria um revanchismo dos ministros em mais um episódio da escalada de animosidade entre as instituições.

O movimento obviamente deixou os delinquentes bolsonaristas alvoroçados.

Ao mesmo tempo que a lava jato avançaria sobre Bolsonaro se fosse necessário, eles também se alinham aos objetivos dele e seu grupo quando são necessários. Mesmo com a complacência dos ministros com maioria das atrocidades cometidas pelo presidente, o tribunal ainda faz vista grossa e muitas vezes não cumpre seu dever institucional de contenção do autoritarismo e preservação da constituição.

O fato é que a transferência foi algo premeditado, justo no mês onde o STF votará a suspeição do ex-juiz Sérgio Moro e que a operação/partido sofre severas derrotas com as revelações dos diálogos do Telegram do procurador Deltan Dallagnol. Avivar o bolsonarismo é o que garante mais tempo de vida para eles. Logo, usaram Lula (mais uma vez) para salvar a lava jato. Uma estratégia já conhecida.

A Lava Jato, ao longo de cinco anos, sempre buscou incendiar o país com delações. Várias vezes destruiu reputações de pessoas que, mais tarde, foram inocentadas.

Tudo isso para abrir caminho para o caos que vivemos hoje. Um ex-presidente que era primeiro colocado nas pesquisas eleitorais preso e o juiz responsável pela sua prisão nomeado ministro no governo do segundo lugar nas pesquisas.

E ainda digo mais, Bolsonaro e Moro com a transferência deixaram claro que a intenção era matar Lula! Já que a liberdade do ex-presidente se torna algo iminente.

Não é de hoje que o governo vive a sanha de produzir seus próprios cadáveres e ter seu próprio Rubens Paiva como os gorilas de 64. Vide o próprio pacote anticrime que eu chamo de pacote pró-barbaridade.

Precisamos ficar atentos. Afinal de contas o que é mais um homicídio em penitenciária em um governo que assistiu e até de maneira contida aplaudiu outros massacres em penitenciárias?

*Este artigo não reflete, necessariamente, a opinião da Revista Fórum.

 


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum