MERCADO CANNÁBICO

Colômbia regulamenta exportação e quer ser referência em cannabis medicinal

No começo deste ano o governo colombiano publicou portaria que permite a produção e exportação da cannabis para fins medicinais e industriais

Colômbia regulamenta exportação e quer ser referência em cannabis medicinal.
Escrito en BLOGS el

Em fevereiro deste ano o presidente da Colômbia, Iván Duque, durante pronunciamento oficial, assinou a Resolução 227 de 2022, que regulamenta a produção e o uso industrial da Cannabis. A resolução permite o uso da cannabis na indústria têxtil, em bebidas e alimentos. Com isso, o país agora quer se tornar uma referência na exportação da erva. 

O ministro da Justiça e Direito, Wilson Ruiz Orejuela, declarou em entrevista ao Infobae que a exportação da cannabis deve colocar a Colômbia na vanguarda como um dos principais produtores e exportadores da matéria-prima para a produção de fármacos, alimentos e bebidas. 

"A nova resolução esclarece os requisitos que devem ser apresentados tanto para importar quanto para exportar cada parte da planta, seus derivados e outros produtos. Isso para que os procedimentos sejam claros para todas as partes interessadas e entidades participantes. Além disso, estão incluídos os procedimentos de exportação para a zona livre, para que as atividades de fabricação de derivados sejam realizadas lá ou que o material seja adaptado para a sua saída ao resto do mundo", disse o ministro da Justiça. 

Wilson Ruiz também explicou que será possível anunciar e promover produtos de cannabis medicinal cumprindo os requisitos estabelecidos em lei. "Isso resultará na criação de empregos e visibilidade da Colômbia internacionalmente como ator estratégico no mercado mundial", explicou. 

Segundo informações do Procolombia, o país exportou mais de 10 milhões de dólares de cannabis para uso científico medicinal e industrial. "Isso mostra grande potencial de diversificação porque foi exportado para mais de 26 países nos últimos anos. Entre os principais destinos estão os Estados Unidos, Austrália e Reino Unido, que concentram cerca de 70% das exportações. E na região, o Brasil se destaca", revela Ruiz. 

A produção da cannabis será controlada pelo Estado colombiano em modelo semelhante ao adotado pelo Uruguai, mas, diferente do país vizinho, ainda não está liberada a produção para o uso recreativo, mas esta modalidade está em discussão no país que também enxerga um mercado potencial, tanto interno quanto externo.

 

Com informações do Infobae