Randolfe Rodrigues explica significado do anel de tucum

Muitas pessoas de esquerda usam o acessório, entenda

O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), vice-presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) no Senado criada para investigar a atuação do governo no combate à pandemia, viralizou ao postar nas suas redes sociais o seu anel de tucum. “Hoje na CPI, falei sobre o anel de tucum que uso. Ele surgiu na contemporaneidade com as comunidades eclesiásticas de base”, disse ele. O acessório é usado por muita gente de esquerda.

Segundo Randolfe, ele utiliza o acessório desde que ingressou na Pastoral da Juventude. “O significado dele, ensinado por Dom Pedro Casaldáliga, é um matrimônio com a causa dos mais pobres!”, explicou.

Dom Pedro Casaldáliga morreu em agosto do ano passado. O bispo católico espanhol, radicado no Brasil desde 1968, ficou conhecido internacionalmente por defender os direitos humanos, especialmente dos povos indígenas e marginalizados, e também por suas posições políticas e religiosas a favor dos mais pobres.

Tem até um documentário sobre o anel, onde Casaldáliga explica o significado: “Este anel é feito a partir de uma palmeira da Amazônia. É sinal da aliança com a causa indígena e com as causas populares. Quem carrega esse anel significa que assumiu essas causas. E, as suas consequências. Você toparia usar o anel? Olha, isso compromete, viu? Muitos, por causa deste compromisso foram até a morte”.

Randolfe nasceu em Garanhuns, na zona agreste de Pernambuco,e reside no Amapá desde os oito anos de idade, onde se formou em história pela Universidade Federal do Amapá e atuou como professor. Assim como o pai sindicalista e militante socialista, foi filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT). Em 2005 foi para o PSOL, e desde 2015 está na Rede Sustentabilidade, partido liderado pela Marina Silva, ex-ministra do Meio Ambiente e ex-candidata à presidência.

Avatar de Dri Delorenzo

Dri Delorenzo

Jornalista, especializada em Meio Ambiente e Sociedade (FESPSP) e mestre em Comunicação Digital pela UFABC. É editora executiva da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR