a outrofobia mata

afirmar que as feministas são tão ruins quanto os machistas é como dizer que vítimas que clamam por justiça são tão incômodas quanto as criminosas.

afirmar que as feministas são tão ruins quanto os machistas é como dizer que vítimas que clamam por justiça são tão incômodas quanto as criminosas.

a principal diferença entre o machismo e o feminismo é bem simples: o feminismo pode ter todos os defeitos do mundo, mas ele nunca matou ninguém. o machismo mata. todos os dias.

dez mulheres são assassinadas por dia no brasil, colocando-o no 12º lugar no ranking mundial de homicídios contra a mulher. uma em cada cinco mulheres já sofreu violência de parte de um homem, em80% dos casos o seu próprio parceiro. em 2011, o abc paulista teve um estupro (reportado!) por dia. na cidade de são paulo, uma mulher é agredida a cada sete minutos.

para os homens, não basta simplesmente não estuprar: é preciso não alimentar a cultura do estupro.

a violência contra a mulher não acontece num vácuo: ela é possibilitada por todo um contexto de piadas machistas, de objetificação feminina, de controle do corpo da mulher.

quem cria esse contexto somos todos nós, os homens. somos todos cúmplices.

* * *

nesse ponto, alguns homens dizem:

Publicidade

“mas iuzomi? os homens morrem muito mais vítimas da violência que as mulheres!”

sim, em números absolutos, os homens são a maioria das vítimas de homicídios. a diferença é que quem está matando os homens são os próprios homens.

quando uma mulher sofre uma violência, o agressor é geralmente homem. quando um homem sofre uma violência, o agressor quase sempre é um homem.

Publicidade

com uma grande diferença: as violências que sofrem as mulheres geralmente são por ser mulheres. as violências que sofrem os homens nunca são por serem homens mas sim por serem homens pobres, por serem homens negros, por serem homens homossexuais, por serem homens trans.

o fato de os homens serem a maior parte das vítimas da violência não quer dizer que a violência não é machista.

quer dizer que, além de machista, ela é classista, racista, homofóbica, transfóbica. enfim, outrofóbica.

* * *

o texto acima é parte do meu texto “feminismo para homens, um curso básico“. clique aqui para ler o texto completo.

* * *

esse é um blog sobre outrofobia:

outrofobia. s.f. rejeição, medo ou aversão ao outro. termo genérico utilizado para abarcar diversos tipos de preconceito ao outro, como machismo, racismo, homofobia, elitismo, transfobia, classismo, gordofobia, capacitismo, intolerância religiosa, etc.

leia meus principais textos sobre outrofobia.

* * *

alguns textos sobre sexismo:

– carta aberta às humoristas do brasil, sobre piadas machistas.
– cavalheirismo é machismo, sobre os problemas do cavalheirismo.
– o poder do exemplo: sobre homens no feminismo, sobre o que podemos fazer para ajudar mais.

* * *

gosta do que eu escrevo? então, assina aqui e receba os meus novos textos por email: www.alexcastro.com.br/assine

 

Avatar de Outrofobia

Outrofobia

outrofobia. s.f. rejeição, medo ou aversão ao outro. termo genérico utilizado para abarcar diversos tipos de preconceito ao outro, como machismo, racismo, homofobia, elitismo, transfobia, classismo, gordofobia, capacitismo, intolerância religiosa, etc. claudia regina é fotógrafa. alex castro é escritor.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR