Anitta tira Salles do sério e ministro passa a desafiá-la com perguntas de geografia

Pressionado às vésperas da Cúpula do Clima, ministro do Meio Ambiente não aguentou críticas e partiu para o bate-boca nas redes sociais

A cantora Anitta se juntou a inúmeras personalidades brasileiras e internacionais e entrou, nesta quarta-feira (21), na campanha #ForaSalles, que pede a saída de Ricardo Salles do Ministério do Meio Ambiente. A campanha faz parte da pressão contra o ministro, apontado como o principal responsável pelo desmatamento no Brasil, às vésperas do início da Cúpula do Clima.

O presidente Jair Bolsonaro participará do encontro de líderes globais sobre o clima nesta quinta-feira (22). O evento foi convocado pelo presidente estadunidense Joe Biden. A Comissão Arns divulgou uma carta na terça-feira (20) denunciando os desmandos do governo brasileiro.

As críticas de Anitta tiraram Salles do sério. Depois de xingar a cantora de “Teletubbie” pelo fato de ela ter pedido “fora Salles” com um vídeo de uma campanha que pede que o governo dos Estados Unidos não confie nas promessas do presidente Jair Bolsonaro sobre proteção ambiental, o ministro resolveu colocar a inteligência da cantora em dúvida ao desafiá-la com perguntas sobre geografia.

“Se vc conseguir demonstrar, sem ajuda de outra pessoa, que sabe quais são as capitais do Brasil ou pelo menos os nomes dos seis biomas brasileiros a gente começa conversar….”, escreveu o ministro.

Anitta, por sua vez, respondeu fazendo enquetes. Uma dela questiona Salles: “Onde vive o Mico Leão dourado?”, com “Mata Atlântica” e “Amazônia” entre as opções de resposta. A outra enquete contém a seguinte questão: “O que faz um ministro do meio ambiente?”. Desta vez, as opções de resposta são: “defende a natureza” e “fica de trelelê no Twitter”.

Confira.

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista, editor de Política, desde 2014 na revista Fórum. Formado pela Faculdade Cásper Líbero (SP). Twitter @ivanlongo_

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR