Após calote, Olavo de Carvalho tenta novo recurso para fugir de indenização milionária a Caetano

Guru da extrema direita brasileira, que acusou o compositor baiano de “pedófilo” em 2017, já sofreu quatro derrotas na justiça, pelas quais deve pagar 2,8 milhões de reais por danos morais

A defesa do astrólogo Olavo de Carvalho entrou com um recurso nesta semana, na Justiça do Rio de Janeiro, para evitar o pagamento de uma indenização milionária ao cantor e compositor Caetano Veloso, por danos morais. A informação é da coluna de Lauro Jardim em O Globo.

A dívida tem relação com um processo que já teve quatro decisões judiciais, todas elas favoráveis ao artista baiano. A última delas, em maio deste ano, determinou um valor de 2,8 milhões de reais de indenização, e um prazo de pagamento que se encerrou na última segunda-feira (26), sem o devido pagamento.

A condenação de Olavo tem relação com ofensas pessoais que realizou contra Caetano em 2017: o guru da extrema direita brasileira e influenciador do governo de Jair Bolsonaro chegou a acusar o artista baiano de ser “pedófilo”, razão pela qual foi condenado por crime de calúnia e difamação.

Vale lembrar que, em junho deste ano, Olavo chegou a chantagear Bolsonaro e o empresário Luciano Hang (mais conhecido como Veio da Havan), ameaçando “derrubar o governo” caso não recebesse ajuda para pagar a dívida. No dia seguinte, teria recebido resposta de empresários bolsonaristas, e mudou seu discurso, se dizendo “100% ao lado do governo”.

Outra estratégia utilizada pelo astrólogo para evadir a indenização foi tentar fingir que não foi notificado sobre a decisão judicial, o que tampouco deu muito certo.

Mas parece que a ajuda não foi suficiente, pois a indenização continua pendente e Olavo tenta suas últimas e desesperadas ações para evitar seu pagamento.

Avatar de Victor Farinelli

Victor Farinelli

Jornalista formado pela Universidade Católica de Santos, há 15 anos é correspondente na Argentina (2004 e 2005) e no Chile (desde 2006).