Boninho compara Karol Conká com Odete Roitman e é questionado nas redes

Declaração em seu perfil de Instagram reforçou suspeitas de que o diretor do reality poderia estar manipulando as situações no programa, além de tentar estigmatizar pessoas negras

São poucos os que discutem o fato de Karol Conká ser uma das participantes mais rejeitadas da atual edição do Big Brother Brasil, mas uma declaração neste sentido causou polêmica recentemente, pois quem a fez foi ninguém menos que Boninho, o diretor do programa.

Em seu perfil de Instagram, o responsável pelo BBB21 escreveu que “A vida não é uma novela, mas o @bbb pode ser!! VALE TUDO”. Em seguida, explicou aos “mais novinhos: Vale Tudo é o nome da novela que mexeu com o Brasil (em 1989)”.

A publicação incluía uma imagem em que aparecem a atriz Beatriz Segall interpretando Odete Roitman, e a cantora Karol Conká, sugerindo que a participante do BBB teria um caráter similar a da personagem da novela, considerada uma das vilãs mais cruéis da história da teledramaturgia brasileira.

A publicação foi criticada por muitas pessoas, incluindo personalidades como a jornalista Cynara Menezes, colunista da Revista Fórum e editora do site Socialista Morena. “Isso é uma baixaria e muito perigoso. Transformaram uma mulher negra numa vilã de novela”.

Já a também jornalista Andreia Vieira comentou que “a moça aí (Conká) assumiu sim o papel de vilã. Mas o diretor do programa fazer essa comparação mostra o quanto esse homem é bobo, infantil. Perigoso demais colocar um programa desses sob o comando de um moleque de meia idade tão bocó”.

A declaração de Boninho também reforçou as suspeitas de que as situações vistas no reality poderiam estar sendo manipuladas pelo diretor, algo que já vinha sendo especulado desde o vazamento de uma conversa dele com o rapper Projota, horas depois de anunciada a desistência de Lucas Penteado, há três semanas.

Avatar de Victor Farinelli

Victor Farinelli

Jornalista formado pela Universidade Católica de Santos, há 15 anos é correspondente na Argentina (2004 e 2005) e no Chile (desde 2006).

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR