Bruna Surfistinha sobre Flordelis: “aborto não pode, mas matar o marido pode, né?”

A deputada federal e pastora Flordelis, acusada como mandante do assassinato do marido, já classificou o aborto como “assassinato” durante campanha eleitoral

A ex-garota de programa e escritora, Bruna Surfistinha, fez um breve e irônico comentário sobre a deputada Flordelis em sua conta no Twitter, nesta quarta-feira (26).

Sem citar o nome da deputada, Bruna escreveu que a “’cidadã do bem’ se diz contra o aborto pois segundo ela, é um atentado a vida ‘matar’ o filho, mas matar o marido pode, né?! Enfim a hipocrisia”.

Lutar a favor da vida

A deputada federal e pastora Flordelis, acusada pela Polícia Civil como mandante do assassinato do esposo, o pastor Anderson do Carmo, já classificou o aborto como “assassinato” durante a campanha eleitoral.

“Por que eu sou candidata à deputada federal? Primeira coisa: eu quero lutar a favor da vida. Eu sou contra o aborto”, declarou em vídeo. “Aborto é assassinato”, completou.

“Eu sou uma mãe de 55 filhos. Quatro gerados do meu ventre, 51 adotados. 51 vidas que tentaram interromper. Eu olho pra carinha de cada um deles e penso: valeu a pena eles terem nascido”, diz ainda. Anderson era um desses 51 filhos adotados.

Avatar de Julinho Bittencourt

Julinho Bittencourt

Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.