Dani Calabresa comenta assédio que sofreu de Marcius Melhem: “fazer o certo requer coragem”

A advogada Mayra Cotta deu detalhes de como Melhem supostamente assediava atrizes que eram subordinadas a ele

A humorista Dani Calabresa se manifestou, neste domingo (25), através de sua conta no Twitter, sobre as acusações de assédio moral e sexual que pesam contra o ex-diretor da Globo, Marcius Melhem.

“Os inícios só acontecem quando você arrisca. Vai sem medo e se o medo bater, vai mesmo assim”, escreveu a atriz, com a legenda: “fazer o certo requer coragem”.

O tuíte de Dani Calabresa veio em consequência de entrevista publicada neste sábado (24), sobre as denúncias de assédio sexual contra o ator e ex-diretor da Globo, Marcius Melhem, concedida pela advogada de 6 atrizes que se dizem vítimas dele.

À jornalista Mônica Bergamo,. A primeira denúncia foi feita pela atriz Dani Calabresa, no final do ano a advogada Mayra Cotta deu detalhes de como Melhem supostamente assediava atrizes que eram subordinadas a ele passado, e a partir de então outras atrizes começaram a denunciar Melhem à Globo que, em agosto, decidiu romper o contrato com o ator de maneira “amigável”, sem citar as denúncias de assédio.

Desde então, dezenas de mulheres que trabalham na Globo vêm se mobilizando para cobrar uma atitude mais enérgica da emissora. “As vítimas e as testemunhas que eu represento depuseram no processo de compliance [aberto pela TV Globo para apurar denúncias contra o ex-diretor]. O processo foi encerrado e elas estavam sem saber muito bem como se organizar para que essa história tivesse um desfecho que reconhecesse tudo o que elas passaram e toda a gravidade do comportamento que o Marcius Melhem teve enquanto ele foi chefe”, disse a advogada.

De acordo com Mayra Cotta, Marcius Melhem agiu com violência com várias mulheres, e utilizava seu poder como diretor para intimidá-las. Ela contou ainda que o assédio não se limitou ao moral, mas que, em inúmeras situações, se configurou, sim, assédio sexual.

Avatar de Julinho Bittencourt

Julinho Bittencourt

Jornalista, editor de Cultura da Fórum, cantor, compositor e violeiro com vários discos gravados, torcedor do Peixe, autor de peças e trilhas de teatro, ateu e devoto de São Gonçalo - o santo violeiro.