Em plena pandemia, Neymar faz festa de Réveillon para 500 convidados em sua mansão

O evento, no Condomínio Portobello, em Mangaratiba, na Costa Verde do Rio de Janeiro, começa neste sábado e vai até a virada do ano

O novo avanço da pandemia do coronavírus no país parece não sensibilizar uma parte da população brasileira, nem mesmo algumas celebridades. De acordo com informações da coluna de Ancelmo Gois, em O Globo, Neymar está promovendo uma festa de Réveillon do tamanho de sua fama.

O evento, na mansão do jogador no Condomínio Portobello, em Mangaratiba, na Costa Verde do Rio de Janeiro, reúne 500 convidados e vai até a virada do ano.

O colunista Léo Dias, do Metrópoles, disse que a festa, na verdade, começa neste sábado (26) e não na sexta, como dizia Ancelmo.

Segundo ele, a celebração de Neymar vai contar com diversas atrações musicais conhecidas nacionalmente. No chamado “Neymarpalooza”, estariam escalados Léo Santana, Ludmila, Grupo Menos é Mais, Harmonia do Samba, Wesley Safadão, Alexandre Pires, Kevinho, Bruninho e David e Jeito Moleque, entre outros.

Vista aérea da mansão de Neymar, em Mangaratiba – Foto: Reprodução/YouTube

Isolamento, só acústico

Neymar parece não se preocupar muito com o isolamento social. Porém, para evitar perturbar os vizinhos com o barulho da festa, o jogador do Paris Saint-Germain mandou construir, em um anexo, uma boate com isolamento acústico.

A boate subterrânea foi construída nos mesmos moldes das casas noturnas na praia de Barceloneta, em Barcelona, na Espanha. O lugar tem pista de dança em diferentes ambientes, bares, cabine para DJ e palco, salão para jogos e uma sala só para videogame.

Atualização às 20h30

Publicidade
Avatar de Lucas Vasques

Lucas Vasques

Jornalista e redator da Revista Fórum.

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR