Internautas acusam Nego do Borel de assédio no reality “A Fazenda”, da Record

Cantor, que é acusado de agressão e estupro por sua ex-noiva, teria tentado beijar participante à força; usuários das redes sociais pedem sua expulsão do programa

O cantor Nego do Borel está sendo acusado por telespectadores e usuários das redes sociais de assédio no reality show “A Fazenda”, da TV Record.

Imagens mostram o funkeiro e a modelo Dayane Mello deitados em uma cama após a primeira festa desta edição do programa, na noite desta sexta-feira (17). O cantor teria tentado beijar a participante à força, mesmo após ter ouvido, por mais de uma vez, negativas às suas investidas.

Nas redes sociais, telespectadores tem acusado não só Borel de assédio, mas também a TV Record de ter “passado pano” para a atitude do cantor.

Os termos “assédio na Record” e “Borel”, por conta da cena, foram para a lista de assuntos mais comentados do Twitter neste sábado (18), com postagens de internautas pedindo a expulsão do cantor do reality.

Confira.

Em janeiro deste ano, Nego do Borel foi acusado por sua ex-noiva, a atriz Duda Reis, de estupro e agressão. Ela registrou boletim de ocorrência na polícia e o cantor passou a ser investigado.

Nesta sexta-feira (17), Duda foi às redes sociais para informar que seu ex-noivo foi indiciado por violência doméstica. “Hoje Nego do Borel foi indiciado por violência doméstica contra mim. Acho que vocês precisam saber, principalmente quem duvida da palavra da mulher e sempre a coloca em questão”, escreveu a atriz.

Avatar de Ivan Longo

Ivan Longo

Jornalista, editor de Política, desde 2014 na revista Fórum. Formado pela Faculdade Cásper Líbero (SP). Twitter @ivanlongo_

Você pode estar junto nesta luta

Fórum é um dos meios de comunicação mais importantes da história da mídia alternativa brasileira e latino-americana. Fazemos jornalismo há 20 anos com compromisso social. Nascemos no Fórum Social Mundial de 2001. Somos parte da resistência contra o neoliberalismo. Você pode fazer parte desta história apoiando nosso jornalismo.

APOIAR