Psicóloga que viveu com Paulinho, do Roupa Nova, por 16 anos, fica fora do inventário

Elaine Soares Bastos afirma que vai brigar na Justiça por seus direitos

A psicóloga e advogada Elaine Soares Bastos viveu com o músico Paulinho, do Roupa Nova durante os seus últimos 16 anos. Além disso, ela era dependente no Imposto de Renda do cantor, morto em 14 de dezembro de 2020 em decorrência de complicações da COVID-19.

Apesar disso, ela não faz parte do inventário, que foi aberto pelos filhos do vocalista, Twigg de Souza Santos e Pedro Paulo Castor dos Santos. Ela afirma que vai brigar na Justiça por seus direitos.

Elaine afirmou que mantinha uma união estável com Paulinho há 16 anos e que era dependente dele no Imposto de Renda, o que a faria ter direito de uma pensão do INSS.

“Desde o início, queria fazer tudo de forma consensual, não queria, nem quero, briga nem confusão. Vivi durante 16 anos com o Paulinho uma vida marital. Nosso acervo de fotos de viagens já mostra. A vida do Paulinho era eu, e ele era a minha vida. Ele era totalmente dependente emocionalmente de mim, e eu também dele”, afirmou Elaine.

A filha Twigg, no entanto, nega que tenha aberto o inventário às escondidas de Elaine e afirma que “não existe essa história de deixá-la de fora, de não lembrar dela. A partir do momento em que ela tiver direito, ela vai estar no processo. Eu nunca quis briga, só quero paz”.

Com informações do Revista Quem

Avatar de Pop Notícias

Pop Notícias

Notícias populares com um olhar progressista.

Em 2021, escolha a Fórum.

Fazer jornalismo comprometido com os direitos humanos e uma perspectiva de justiça social exige apoio dos leitores. Porque se depender do mercado e da publicidade oficial de governos liberais esses projetos serão eliminados. Eles têm lado e sabem muito bem quem devem apoiar.

Por isso, neste momento que você está renovando suas escolhas e está pensando em qual site apoiar, que tal escolher a Fórum?

Se fizer isso, além de garantir tranquilidade para o nosso trabalho, você terá descontos de no mínimo 50% nos cursos que já temos em nossa plataforma do Fórum Educação.

Renato Rovai
Editor da Revista Fórum

APOIAR