escrevinhador

por Rodrigo Vianna

Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
11 de julho de 2014, 11h36

Merkel expulsa agente dos EUA envolvido em espionagem

Segundo relatos, o agente seria o contato da CIA na embaixada americana em Berlim, o que enfureceu políticos alemães. Um funcionário da inteligência alemã de 31 anos foi preso na semana passada sob a suspeita de espionar para os Estados Unidos.

Um comitê do Parlamento alemão está investigando a espionagem da NSA

Da BBC Brasil

O governo alemão expulsou um agente da CIA, a agência de inteligência americana, do país em resposta a dois casos de suposta espionagem realizada pelos Estados Unidos.

Segundo relatos, o agente seria o contato da CIA na embaixada americana em Berlim, o que enfureceu políticos alemães.

Um funcionário da inteligência alemã de 31 anos foi preso na semana passada sob a suspeita de espionar para os Estados Unidos.

Um inquérito a respeito da participação de um soldado alemão também teria começado.

“O representante dos serviços de inteligência americanos na embaixada dos Estados Unidos da América terá que deixar a Alemanha”, disse o porta-voz do governo da Alemanha, Steffen Seibert.
Falta de respostas

O presidente do comitê que supervisiona o serviço secreto nacional no Parlamento alemão disse que a decisão foi tomada por causa da espionagem americana de políticos alemães e a falha dos país em cooperar e fornecer respostas adequadas às investigações.

Os Estados Unidos não negou as alegações de que o funcionário da agência de inteligência alemã preso na semana passada passava documentos secretos para a Agência de Segurança Nacional americana (NSA).

O agente estaria tentando levantar detalhes sobre um comitê parlamentar no país que investiga o escândalo de espionagem da NSA.

No entanto, os últimos relatos de que um soldado dentro do Ministério de Defesa alemão também estava espionando para o país foram considerados mais sérios.

Apesar de ele ainda não ter sido preso, operações de busca relacionadas ao caso foram realizadas na quarta-feira no Ministério e em outros locais.

Equilíbrio difícil

Os Estados Unidos e a Alemanha foram aliados próximos durante décadas, mas as relações estão abaladas desde que foi revelado que o celular da chanceler alemã Angela Merkel foi monitorado pela NSA.

Nesta quinta-feira, Merkel disse que espionar os aliados é “um desperdício de energia”.

“Temos tantos problemas, deveríamos focar nas coisas importantes”, disse a chanceler em uma coletiva de imprensa ao lado do primeiro-ministro da Moldávia, Iurie Leanca, que visitava o país.

O correspondente da BBC em Berlim, Stephen Evans, diz que Merkel tentou manter um equilíbrio entre condenar as ações americanas e manter relações cordiais com o país.

No entanto, as subsequentes revelações têm dificultado este equilíbrio.

A escala da operação de vigilância americana foi revelada pelo ex-funcionário da agência Edward Snowden, que deixou os Estados Unidos e está foragido na Rússia.

Cronologia: O escândalo da espionagem na Alemanha

Outubro de 2013: A chanceler alemã Angela Merkel liga para o presidente Barack Obama depois das revelações de que os Estados Unidos teriam grampeado seu telefone celular.

Junho de 2014: A Alemanha anuncia que investigará as denúncias.

4 de julho de 2014: Um agente da inteligência alemã é preso, sob a suspeita de espionar para os Estados Unidos.

9 de julho de 2014: Outro caso de suspeita de espionagem emerge após operações do busca no Ministério de Defesa alemão.

10 de julho de 2014: O governo alemão ordena a expulsão do funcionário da CIA no país.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum