escrevinhador

por Rodrigo Vianna

Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
29 de abril de 2015, 10h30

Bancada do PT quer sair das cordas com taxação sobre fortunas e Fator Previdenciário

Apesar de advogar em resoluções partidárias a taxação sobre grandes fortunas e mudanças no Fator Previdenciário, o PT não tinha acordo em atuar em bloco no Congresso para avançar com essas pautas.

Do Escrevinhador

A bancada do PT na Câmara dos Deputados e no Senado Federal definiu colocar em discussão no Congresso os projetos de taxação de grandes fortunas e mudanças no Fator Previdenciário, em reunião com os relatores das Medidas Provisórias 664 e 665, nesta terça-feira (28/4).

Assim, o partido pretende sair das cordas e defender duas bandeiras das centrais sindicais e movimentos populares, que são contra a aprovação das duas MPs, que acusam de retirar direitos trabalhistas e previdenciários.

Participaram da reunião os líderes do governo na Câmara e no Senado, o deputado José Guimarães (PT-CE) e o senador Delcídio Amaral (PT-MS). O deputado Sibá Machado (PT-AC) e o senador Humberto Costa (PT-PE), líderes do PT na Câmara e no Senado, também estiveram presentes.

Os relatores das MPs 664 e 665, o deputado Carlos Zarattini (PT-SP) e senador Paulo Rocha (PT-PA), respectivamente, apresentaram as mudanças discutidas nos seus projetos. Os presidentes das comissões especiais que discutem o tema, o senador José Pimentel (PT-CE) e o deputado Zé Geraldo (PT-PA) contribuíram no debate com a bancada.

A maior parte da bancada de deputados e senadores demonstrou descontentamento e apontou a insuficiência das alterações no projeto original. Assim, cobrou compromisso da liderança e do governo com projetos que atendam as demandas do movimento popular e tirem o partido da defensiva.

Apesar de advogar em resoluções partidárias a taxação sobre grandes fortunas e mudanças no Fator Previdenciário, o PT não tinha acordo em atuar em bloco no Congresso para avançar com essas pautas.

Agora, com a necessidade de manter a coesão das bancadas para aprovar medidas de interesse do governo, o partido promete levar a cabo a luta por iniciativas com apelo com as centrais sindicais e movimentos sociais.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum