escrevinhador

por Rodrigo Vianna

Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
16 de janeiro de 2015, 10h23

Campanha pela Auditoria: Prefeitura gasta 3 bi com dívida, que poderiam financiar transporte

Em entrevista ao "El País", o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, perguntou: "De onde eu vou tirar seis bilhões de reais por ano para financiar o transporte público?"

Da Campanha pela Auditoria Cidadã da Dívída

Em entrevista ao “El País”, o prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, afirma: “De onde eu vou tirar seis bilhões de reais por ano para financiar o transporte público da cidade [para todos] sem prejudicar áreas como saúde, educação e moradia?”

A Auditoria Cidadã da Dívida pode ajudar a apontar de onde tirar os recursos para reduzir significativamente o valor atual das passagens, sem prejuízo de outros setores importantes.

Somente em 2013, o Município de São Paulo pagou para a União um total de R$ 2,576 bilhões, a título de juros e refinanciamento da dívida pública renegociada em 2000, sendo 75% desse total somente de juros. Essa dívida é ilegal em sua origem, pois cresceu a partir de atividades ilícitas envolvendo a emissão de precatórios em desacordo com a lei durante a gestão de Paulo Maluf (1993-1996). Foi instaurada uma CPI no Senado (CPI dos Títulos Públicos – 1996/97), onde foram apontadas diversas irregularidades envolvendo agentes públicos e privados, sobretudo do setor financeiro.

Em 2000, o saldo devedor era de R$ 11,2 bilhões. Até 2014, já foram pagos (entre juros e amortizações) mais de R$ 28 bilhões, e o saldo devedor atual é de mais de R$ 60 bilhões! Um dos motivos que explica o enorme crescimento da dívida é a forma de cálculo do valor das prestações (Tabela Price), ilegal segundo a súmula 121 do Supremo Tribunal Federal, que proíbe a capitalização de juros sobre juros. O outro decorre da taxa de juros reais praticada, cujo valor acumulado já atingiu 740% (IGP-DI+9% ao ano) entre 2000 e 2013. A título de comparação, a TJLP acumulada no mesmo período foi de 166%! Essa é a taxa usada pelo BNDES ao emprestar recursos para empresas.

ESSA DÍVIDA JÁ FOI PAGA!

Não bastasse isso, em relação à Dívida Ativa de São Paulo, a cidade é credora de um total de R$ 59,740 bilhões[5]. E dentre os maiores devedores estão, novamente, empresas do setor financeiro – o mesmo setor que se beneficia de um Sistema da Dívida repleto de indícios de ilegalidade. A realização de uma auditoria é uma decisão política. Cabe ao Prefeito decidir de que lado ele está.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum