escrevinhador

por Rodrigo Vianna

Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
26 de janeiro de 2015, 08h18

Dilma socorre Alckmin e inclui reservatório de água no PAC

A obra faz parte dos projetos de segurança hídrica que o governo de São Paulo apresentou à presidenta Dilma Rousseff em dezembro, com o objetivo de reforçar o abastecimento de água no estado.

Do Portal do PAC

O Comitê Gestor do Programa de Aceleração do Crescimento – CGPAC aprovou nesta quinta-feira (22/01) a inclusão do empreendimento de interligação do reservatório Jaguari-Atibainha na carteira do programa. A obra faz parte dos projetos de segurança hídrica que o governo de São Paulo apresentou à presidenta Dilma Rousseff em dezembro, com o objetivo de reforçar o abastecimento de água no estado.

O empreendimento integra as águas da bacia do rio Paraíba do Sul ao Sistema Cantareira através de um canal entre as represas Atibainha, que abastece São Paulo, e o reservatório Jaguari, no Rio de Janeiro (ver mapa acima).

A obra, com investimento estimado pelo estado de R$ 830,5 milhões, será executada pela Sabesp e aumenta a disponibilidade hídrica no sistema Cantareira em 5,1 metros cúbicos por segundo, em média, beneficiando toda a região metropolitana de São Paulo.

No dia 4 de dezembro de 2014, a presidenta Dilma Rousseff e o governador Geraldo Alckmin assinaram termos de compromisso para a execução de obras de infraestrutura em São Paulo, com destaque para a parceria público-privada do Sistema Produtor de São Lourenço, que atenderá 1,5 milhão de pessoas e se juntará às demais medidas que o governo federal e o de São Paulo têm discutido para enfrentar a crise hídrica.

O governador Geraldo Alckmin apresentou em novembro do ano passado uma lista de oito obras que necessitam de um investimento de R$ 3,5 bilhões. A lista dos empreendimentos foi entregue à presidenta Dilma Rousseff em reunião realizada no Palácio do Planalto, em Brasília. Também participaram do encontro as ministras Miriam Belchior (Planejamento) e Izabella Teixeira (Meio Ambiente), além do presidente da Agência Nacional de Águas (ANA), Vicente Andreu.

Uma semana depois, técnicos e secretários do estado de São Paulo detalharam para as ministras Miriam Belchior (Planejamento) e Izabella Teixeira (Meio Ambiente), e o secretário do PAC, Maurício Muniz, os oito projetos.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum