escrevinhador

por Rodrigo Vianna

Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
13 de junho de 2013, 23h15

Fotógrafo e jornalista presos, feito bandidos

O repórter Piero Locatelli, de CartaCapital, foi preso na tarde desta quinta-feira 13, na Praça do Patriarca, no centro de São Paulo, durante a cobertura das manifestações pela redução da tarifa do transporte público em São Paulo. Ele aparece na foto, rosto contra a parede, mão pra trás... É a alckmia da liberdade de imprensa.

Do VioMundo

Repórter da Carta é o de camiseta branca na foto: mão pra trás, jornalista!

CartaCapital

O repórter Piero Locatelli, de CartaCapital, foi preso na tarde desta quinta-feira 13, na Praça do Patriarca, no centro de São Paulo, durante a cobertura das manifestações pela redução da tarifa do transporte público em São Paulo.

A Secretaria de Segurança Pública de SP foi informada da prisão pela redação de CartaCapital e entrou em contato com o comando da Polícia Militar para obter mais informações sobre os detalhes da prisão.

Em nota (abaixo), a Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo (Abraji) condenou a prisão do jornalista de CartaCapital. “A Abraji pede que o repórter Piero Locatelli seja posto em liberdade para que possa seguir cobrindo a manifestação e lamenta que a polícia novamente impeça o trabalho da imprensa.”

O fotógrafo do Terra Fernando Borges também foi detido. De acordo com informações do portal, ele portava crachá de imprensa, equipamento fotográfico e se apresentou como jornalista, mas foi levado pelos policiais. Borges passou 40 minutos detido juntamente com manifestantes, mas já foi liberado.

*************

Nota da Associação Brasileira de Jornalismo Investivgativo (Abraji)

A Abraji condena a prisão do jornalista Piero Locatelli, da revista Carta Capital. Piero, que é associado da Abraji, acompanhava o início da manifestação desta quinta-feira (13.jun.2013) no centro de São Paulo quando foi levado por policiais militares para um ônibus da corporação. Em contato com a redação da revista, Piero afirmou que os agentes se negaram a dizer para onde ele seria levado. O repórter está na delegacia dos Jardins junto com outros manifestantes. Outro profissional da imprensa também chegou a ser detido: o fotógrafo Fernando Borges, do Terra, passou 40 minutos com as mãos nas costas e de frente para uma parede, mas já foi liberado. A Abraji pede que o repórter Piero Locatelli seja posto em liberdade para que possa seguir cobrindo a manifestação e lamenta que a polícia novamente impeça o trabalho da imprensa.

*Atualização 18h26: Piero foi preso por levar vinagre na mochila. A substância alivia os efeitos do gás lacrimogêneo. A polícia diz que vinagre pode ser usado na confecção de bombas.

******

SP: fotógrafo do Terra é preso durante cobertura de protesto

Além dele, outro repórter foi preso. Jornalistas reclamam de ação truculenta da Polícia Militar

Marina Novaes e Vagner Magalhães, do Terra

O fotógrafo do portal Terra Fernando Borges foi detido na tarde desta quinta-feira pela Polícia Militar enquanto cobria a manifestação organizada pelo Movimento Passe Livre (MPL) contra o aumento no valor da passagem de ônibus em São Paulo.

Ele portava crachá de imprensa, equipamento fotográfico de trabalho e se apresentou como jornalista, mas foi levado pelos policiais. Ele passou 40 minutos detido junto com outros manifestantes, de frente para a parede, com as mãos nas costas e a cabeça baixa, mas já foi liberado.

Os policiais revistaram os pertences e documentos dos detidos, e só liberaram o fotógrafo alegando que ele “não portava vinagre”, que é usado como “antídoto caseiro” contra os efeitos da bomba de gás lacrimogêneo. Alguns profissionais de imprensa utilizam o produto para conseguir trabalhar registrando as imagens do protesto .

O repórter do jornal Metro, Henrique Beirange, foi atingido por um jato de spray de pimenta, enquanto cobria a manifestação. “Jogaram spray de pimenta de forma aleatória contra os jornalistas. Isso é um absurdo. A gente está aqui trabalhando”, protestou.

Jornalistas que estavam trabalhando no local estudam acionar o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de São Paulo.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum