escrevinhador

por Rodrigo Vianna

Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
08 de fevereiro de 2011, 09h20

“Vale” é alvo de greve prolongada no Canadá

Por Altamiro Borges: A empresa Vale, privatizada criminosamente no governo FHC, não causa dores de cabeça apenas no Brasil. A “multinacional” explora trabalhadores em várias partes do mundo. No Canadá, entretanto, ela foi alvo de uma greve que durou um ano e meio. A mídia brasileira, talvez seduzida pelos bilionários contratos de publicidade, sequer noticiou esta prolongada paralisação.

Greve prolongada no Canadá contra a Vale
Por Altamiro Borges, no Blog do Miro

A empresa Vale, privatizada criminosamente no governo FHC, não causa dores de cabeça apenas no Brasil. A “multinacional” explora trabalhadores em várias partes do mundo. No Canadá, entretanto, ela foi alvo de uma greve que durou um ano e meio, segundo relata o Diário de Notícias – de Portugal. A mídia brasileira, talvez seduzida pelos bilionários contratos de publicidade, sequer noticiou esta prolongada paralisação.

Um ano e meio de paralisação
“Os trabalhadores de uma importante mina de níquel da gigante brasileira Vale no leste do Canadá terminaram nesta segunda-feira (1) uma greve que durava um ano e meio. 88% dos 130 mineiros da Baía de Voisey, na costa do Labrador, aprovaram uma nova convenção coletiva, concluída na semana passada com a mediação de um árbitro governamental, informou o Sindicato dos Metalúrgicos Unidos (USW)”.

“O novo contrato de trabalho, que entra imediatamente em vigor com a duração de cinco anos (até janeiro de 2016), prevê aumentos salariais, uma indexação dos salários à inflação, o aumento da participação da empresa num fundo de pensão dos trabalhadores e melhorias nos prêmios de produtividade”, conclui o jornal.

U$ 4 bilhões para os acionistas

Já no Brasil, a poderosa mineradora continua gerando polêmicas no interior do governo Dilma Rousseff. Há consenso de que a empresa não faz os investimentos necessários no país. Ela apenas extrai os minérios para exportação, sem agregar valor aos produtos. Além de saquear as riquezas nacionais, a Vale é questionada por graves desvios na sua administração, que só servem para enriquecer seus milionários “acionistas”.

O sítio Carta Maior divulgou hoje mais uma denúncia contra a empresa. “A diretoria da mineradora Vale do Rio Doce, presidida pelo tucano Roger Agnelli, aprovou uma proposta de remuneração mínima aos acionistas – entre eles, alguns fundos de pensão do setor público – de US$ 4 bilhões para 2011”.

Espoliação das riquezas nacionais

Esta “remuneração mínima” representa um aumento de 60% em relação ao retorno “mínimo” anunciado em 2010. O Brasil exportou em 2010 cerca de US$ 28 bi em minérios. A Vale foi responsável por US$ 24,04 bi desse total. “O mesmo Brasil que drena seu minério para a China a US$ 90/100 a tonelada vai importar, em boa parte da própria China, 244,6 mil toneladas de trilhos, ao preço médio de US$ 864/t – entre oito e noves vezes o valor do minério bruto embarcado”.

“A montagem de uma fábrica de trilhos requer investimentos da ordem de US$ 1,5 bilhão. A ‘remuneração mínima’ aos acionistas da Vale prevista para este ano permitiria erguer uma fábrica de trilhos no país e ainda distribuir US$ 2,5 bi ao mercado. Por que isso não ocorre? Porque o marco regulatório do setor autoriza a espoliação das riquezas nacionais sem contrapartida ao desenvolvimento”.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum