escrevinhador

por Rodrigo Vianna

Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
03 de outubro de 2014, 11h32

Levante Popular faz esculacho de Levy Fidelix em São Paulo contra homofobia

O Levante Popular da Juventude fez um esculacho na sede do PRTB em São Paulo, na manhã desta sexta-feira (3/10) para cobrar a punição do candidato à presidência do partido, Levy Fidelix, pelas manifestações de ódio e incitação da violência contra os LGBT’s em debate na TV Record.


Do Escrevinhador

O Levante Popular da Juventude fez um esculacho na sede do PRTB em São Paulo, na manhã desta sexta-feira (3/10) para cobrar a punição do candidato à presidência do partido, Levy Fidelix, pelas manifestações de ódio e incitação da violência contra os LGBT’s em debate na TV Record. Um grupo de militantes do movimento fez pichações na sede do partido e, com uma caixa de som, acusaram o candidato de homofóbico e cobraram punição.

Abaixo, leia a nota e veja fotos do escracho do Levante Popular:

PRTB amanheceu decorado: Fora Levy Fidelix

No dia 28 de setembro Levy Fidelix candidato à Presidência da República pelo PRTB protagonizou um discurso de ódio e estímulo à intolerância em rede nacional. Levy Fidelix se manifestou visivelmente exaltado e incomodado com a pergunta da candidata Luciana Genro (PSOL) acerca da sua posição em relação ao casamento civil igualitário para pessoas do mesmo sexo.

Optando por fazer apologia à agressão e a violência, Levy Fidelix (PRTB) delirou ao dizer publicamente absurdos tais como “aparelho excretor não faz filhos”, comparou os homossexuais aos pedófilos e finalizou convocando a “maioria enfrentar a minoria”, se referindo explicitamente à população LGBT brasileira.

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) se manifestou diante do incidente acionando a Procuradoria-Geral Eleitoral para caçar a candidatura do PRTB diante de seu discurso exaltado de mobilização de ódio contra a população LGBT.

No último debate entre os presidenciáveis, realizado pela Rede Globo dia 2 de outubro, Levy Fidelix (PRTB) reafirmou suas declarações ao explicitar sua defesa da família tradicional, em suas palavras, “família composta por homem e mulher”. Não refutou suas declarações e defendeu seu direito de “liberdade de expressão”.

Essas declarações preconceituosas e repugnantes em nossa sociedade fazem parte de um comportamento que tem contribuído para um verdadeiro extermínio da população LGBT em nosso país. Neste ano, 222 LGBT’s foram brutalmente assinados/as. Nos últimos anos, estes números, infelizmente tem crescido de forma assustadora. Apesar da subnotificação dos dados o Brasil é campeão mundial em homicídios de LGBT’s.

O discurso deste senhor, que se intitula defensor da família, faz parte de onda de conservadorismo que está arraigado na sociedade brasileira e que nada tem haver com a defesa da família. Ao contrário, ao disseminar o ódio e a intolerância, a violência tem ceifado a vida de homens e mulheres e desestruturado inúmeras famílias.

Para reverter essa situação deplorável, é necessário que os/as lutadores/as sociais se coloquem na tarefa diária de exigir do Estado brasileiro a criminalização da homofobia. Enquanto este crime contra a população LGBT for ignorado pelo Estado, o direito à vida dos/as LGBT’s continuará a ser ignorada, prevalecendo um discurso de ódio, homofobia, lesbofobia e transfobia.

O Levante Popular da Juventude soma-se a luta pela radical ruptura do patriarcado e da homofobia. Continuaremos lutando pela criminalização da homofobia no Brasil e denunciado todas as manifestações de ódio contra os LGBT’s, especialmente às do candidato Levy Fidelix (PRTB) em ambos os debates que ocorreram nesta semana.

Vamos à luta para caçar a candidatura do Levy Fidelix e criminalizar a homofobia no Brasil!

Homofobia mata! A vítima pode ser você. #‎ForaLevyFidelix e #‎LevanteConstraLGBTFobia


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum