escrevinhador

por Rodrigo Vianna

Seja #sóciofórum. Clique aqui e saiba como
06 de setembro de 2011, 18h22

Loucademia de polícia em Minas Gerais

Parece que a "blindagem" da imprensa mineira, que protege os governos tucanos (isso vinha desde o primeiro mandato de Aécio Neves, e seguia agora com Anastasia), começa a se romper: "O Jornal da Alterosa [tradicional TV local de Minas] recebeu uma denúncia de repressão policial ao movimento grevista dos professores estaduais e flagrou a abordagem de um suspeito de rondar o sindicato da categoria em Belo Horizonte."

Parece que a “blindagem” da imprensa mineira, que protege os governos tucanos (isso vem desde o primeiro mandato de Aécio Neves, e seguia agora com Anastasia), começa a se romper.

Recebo, pelo twitter,  informação sobre reportagem feita pela TV Alterosa (tradicional canal local de Minas).  A TV denuncia o uso de espiões (seriam PMs?) para perseguir as lideranças dos professores – que estão em greve há três meses no Estado. A imprensa local vinha cobrindo o movimento, sempre, sob a perspectiva dos “danos causados à população”. Claro que uma greve de três meses gera desgastes e perturba as famílias e alunos. Mas e a situação dos professores?

Massacrados, com baixos salários, ainda teriam que aturar arapongas? Além de tudo, arapongas fajutos, que dão a maior bandeira no meio da rua…

Confiram.

===

SINDICATO DENUNCIA REPRESSÃO CONTRA GREVISTAS EM MINAS

Regiane Moreira, da TV Alterosa

O Jornal da Alterosa recebeu uma denúncia de repressão policial ao movimento grevista dos professores estaduais e flagrou a abordagem de um suspeito de rondar o sindicato da categoria em Belo Horizonte.

O deputado estadual Rogério Correia e funcionários do Sind-UTE abordaram o homem que estava parado próximo à sede que fica no bairro Floresta para pedir explicações sobre a perseguição. O suposto policial militar à paisana não deu nenhuma justificativa, tentou arrancar o carro, foi impedido e teve que sair a pé. Um homem que não quis se identificar por questões de segurança disse que o suposto policial fica parado dentro ou fora do carro o dia inteiro.

Segundo o deputado, ele ligou duas vezes para a Polícia Militar pedindo uma viatura para identificar de quem é o veículo e como resposta, o Comandante Geral da PM disse que não iria enviar a viatura e o acusou de tentar criar um fato político.

===

Assista a reportagem aqui.


Quantas matérias por dia você lê da Fórum?

Você já pensou nisso? Em quantas vezes por dia você lê conteúdos esclarecedores, sérios, comprometidos com os interesses do povo e a soberania do Brasil e que têm a assinatura da Fórum? Pois então, que tal fazer parte do grupo que apoia este projeto? Que tal contribuir pra que ele fique cada vez maior. Bora lá. Apoie já.

Apoie a Fórum